quarta-feira, 30 de junho de 2010

Militares farão protesto




Militares farão protesto

Foto da matéria

Clique para Ampliar
Policiamento suspenso: em abril último, os policiais militares cruzaram os braços. As viaturas pararam
ALANA ANDRADE
30/6/2010
Quase dois meses depois de uma greve que atingiu a tropa da Polícia Militar do Ceará, o movimento dos militares começa a ganhar força outra vez. Insatisfeitos diante das promessas, que, segundo eles, não cumpridas por parte do Estado, em relação às promoções, melhoria na assistência médica e nas escalas, os PMs e bombeiros militares realizam, na tarde de hoje, uma caminhada na orla marítima da Capital cearense.

A manifestação está sendo organizada pelas entidades que defendem os interesse dos militares, entre elas a Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece), Associação dos Cabos e Soldados Militares do Ceará (Acsmce) e Associação das Mulheres de Policiais Militares e Bombeiros Militares do Ceará. Esta última iniciou, na segunda-feira passada, um acampamento em frente ao Palácio do Governo, na Água Fria.

Insatisfeitos

"A manifestação é o resultado da insatisfação com o tratamento do Estado para com a categoria, pois em abril, após vários manifestos, o Governo designou o comandante geral da PM, para negociar a pauta de reivindicação; a reestruturação salarial, carga horária, promoções e assistência a saúde. Após 45 dias de negociações, a única conquista oficial é a mudança na escala que, mesmo assim, não vem sendo obedecida em todas as companhias", afirma uma nota oficial emitida pela Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece).

"Cansados de esperar, policiais e bombeiros militares realizam a caminhada por uma segurança pública de qualidade. O objetivo é que, em um ato público e pacífico, com a participação de, pelo menos, cinco mil manifestantes, entre militares estaduais, familiares e lideranças comunitárias, se consiga chamar a atenção da sociedade para o descaso com a Segurança Pública", completa a nota.

Já a Associação dos Cabos e Soldados Militares do Ceará (Acsmce) informou que "serão discutidas novas deliberações, com destaque à possível paralisação da categoria PM".

Silêncio

Até a noite passada, nem o Governo do Estado nem os comandos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar haviam se manifestado sobre o fato. A caminhada acontece às 16 horas, das proximidades do Ideal Clube à Praça dos Estressados.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO