terça-feira, 31 de maio de 2011

Policiais cobravam R$ 400 mil de donos de postos de gasolina, diz PF









Suspeitos exigiam dinheiro para não iniciar inquéritos.
Polícia apreendeu R$ 4.100, documentos e porções de maconha.

Caroline Hasselmann
Do G1 SP
iO grupo detido nesta terça-feira (31) durante operação da Polícia Federal em São Paulo cobrava R$ 400 mil a proprietários de postos de combustíveis no litoral paulista, indicam as investigações. De acordo com a PF, os presos exigiam o dinheiro para não iniciar inquéritos contra os proprietários.
No total, 21 mandados foram cumpridos nesta terça em São Paulo, São José dos Campos, São Sebastião, Caraguatatuba e Praia Grande. Quatro pessoas foram detidas: dois policias federais, um advogado e um estagiário de direito. De acordo com as investigações, o advogado e o estagiário diziam que os donos de postos eram investigados por adulteração de combustíveis e distribuição irregular. Para intimidar, a dupla mostrava vídeos com imagens de caminhões descarregando combustíveis.
As investigações que levaram à operação, intitulada Pré-Sal por conta de a ação ter se concentrado no litoral, duraram cinco meses. Três dos nove donos de postos vítimas da extorsão não pagaram o valor exigido e denunciaram o caso à polícia.Além das prisões, foram apreendidos R$ 4.100, documentos e porções de maconha. Segundo o delegado Renato Menezes, que coordenou a operação, o dinheiro é fruto do tráfico de drogas.
Os estabelecimentos, segundo o delegado, foram vistoriados e alguns já foram lacrados. De acordo com a Corregedoria Regional de Polícia Federal de São Paulo, que também atuou na operação, os agentes serão afastados. Caso seja comprovada a participação, eles poderão ser exonerados dos cargos.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO