domingo, 31 de julho de 2011

Autoridades não falam sobre furto em sala de delegado




Martha Rocha Foto: Cleber Júnior
Extra

Duas semanas após o furto de dinheiro (R$ 15 mil num primeiro momento, depois R$ 5 mil) de uma gaveta da mesa do ex-diretor de Polícia Especializada, delegado Márcio Franco, na sede da Chefia de Polícia Civil, uma lei com certeza impera na instituição: a do silêncio. O EXTRA procurou a chefe de Polícia, Martha Rocha, a Corregedoria Interna, e o titular da 5ª DP (Lapa), Alcides Pereira, nesta quinta-feira, mas ninguém quis dar informações sobre a investigação do suposto furto.

Martha Rocha foi interpelada pelo EXTRA momentos após sair de uma reunião no 34º BPM (Magé) para discutir estratégias de segurança para as eleições para prefeito daquela cidade, no próximo domingo. Indagada sobre as investigações sobre o furto no DGPE, ela foi evasiva.

— Nós estamos hoje falando sobre eleições — afirmou, afastando-se em seguida.

O EXTRA esteve ontem à tarde na Corregedoria, mas foi informado que o corregedor, Gilson Emiliano, o subcorregedor, Paulo Henrique Ribeiro, e a delegada que cuida do caso, Adriana, não estavam na delegacia. Na 5ªDP, o delegado Alcides Pereira mandou avisar que foi proibido pela Chefia de Polícia de dar qualquer informação sobre o caso.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO