domingo, 31 de julho de 2011

Empresa deixa refeição na porta de presídio de Aparecida de Goiânia




Café da manhã foi deixado neste sábado (30) na entrada da penitenciária.
Problema começou há uma semana, quando detentos recusaram a comida.

Versanna Carvalho
Do G1 GO

Mais de 500 litros de leite e cinco mil pães foram deixados na entrada da Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia (GO), na madrugada deste sábado (30). Isto aconteceu porque o complexo prisional de Aparecida de Goiânia (GO) está com duas empresas fornecedoras de alimentos. O resultado foi a entrega de marmitas em duplicidade.
Os problemas tiveram início no último dia 24, quando os detentos recusaram as refeições fornecidas pelo Grupo Coral, alegando que estavam estragadas. Como os agentes penitenciários também estão reivindicando melhores condições de alimentação, ameaçando fazer uma paralisação, a Agência Goiana de Execução Penal (AGSEP) contratou a segunda colocada no processo de licitação.
O Grupo Coral informa que em nenhum momento existiu comida imprópria para o consumo e que até o momento não foi comunicado oficialmente sobre a suspensão da prestação de serviço. Para cumprir o contrato de 180 dias continuará fornecendo as refeições. A estimativa é a de entregar cerca de 1,3 mil e 1,5 mil marmitas no almoço e no jantar.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO