quinta-feira, 29 de setembro de 2011

PM passa mal e morre durante patrulhamento no Rock in Rio




Segundo a polícia, agente começou a sentir fortes dores no peito.
Ainda não há informações sobre as causas da morte.


Do G1 RJ

Uma Policial militar de 25 anos morreu, na tarde desta quinta-feira (29), durante um patrulhamento na parte externa do Rock in Rio, na Zona Oeste da cidade. Segundo informações da assessoria da Polícia Militar, a agente começou a sentir fortes dores no peito por volta das 16h30.

De acordo com a polícia, ela trabalhava no 1º Comando de Policiamento de Área (CPA), e chegou a ser levada para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, mas não resistiu.

Ainda não há informações sobre as causas da morte.

Esquema especial
A Polícia Militar começou na sexta-feira (23), o esquema especial de policiamento para o Rock in Rio. A corporação conta com 673 policiais militares, 135 viaturas, dez motocicletas, 12 cavalos, seis cães, um barco para policiamento em lagoa e uma aeronave. 


A PM informou que o total desse efetivo será dividido em dois turnos: das 10h às 19h e das 19h até a saída total do público. O esquema permanecerá até o fim do festival no dia 2 de outubro.

Já a Polícia Civil conta com 140 policiais civis de várias delegacias distritais e especializadas atuando de meio-dia às seis da manhã, durante os sete dias de festival. Equipes da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT) estão a postos, com três policiais bilíngues, para atender o público. Agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) reforçam o atendimento na 42ª DP (Recreio), que funcionará como central de flagrantes durante os dias do evento.

O Esquadrão Antibombas está de prontidão. Além disso, policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) atuam para coibir o trabalho dos cambistas nos dias do Rock in Rio.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO