Publicidade Google

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Estudantes da USP organizam protesto a favor da PM

Agencia Estado

Estudantes da Universidade de São Paulo (USP) estão organizando, por meio do Facebook, um protesto a favor da presença da Polícia Militar (PM) no campus. O evento na rede social foi criado por uma estudante de Letras, e até por volta das 17 horas de hoje mais de 500 pessoas já haviam confirmado presença.

O ato está marcado para acontecer amanhã a partir das 17 horas, na Praça do Relógio, no campus Butantã, zona oeste de São Paulo. A manifestação será feita em repúdio aos acontecimentos da semana passada, quando alunos da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) foram detidos com maconha, entraram em conflito com a PM e decidiram ocupar a administração do prédio em oposição à presença dos policiais no campus.

Na página do evento no Facebook, lê-se na descrição "Somos estudantes, somos trabalhadores, somos a maioria. E EXIGIMOS SEGURANÇA! A minoria contra tudo e todos não pode nos impedir de querer o que é nosso de direito! A Cidade Universitária é parte da cidade de São Paulo, e deve ser tratada como tal. Aqui a lei se cumpre, e os fora-da-lei são devidamente punidos!".

Os estudantes que ocupam a FFLCH, por outro lado, devem fazer ainda hoje uma assembleia geral para decidir até quando continuarão no edifício e organizam um protesto previsto para as 18 horas em frente à reitoria.
Fonte: G1

LEIA MAIS

Policial à paisana atira no rosto de bandido em frente a shopping em MT

Vítima foi rendida por 2 suspeitos em uma moto próximo a shopping da capital. 
Polícia Militar faz buscas à procura de um dos suspeitos que fugiu de moto.

Ericksen Vital Do G1 MT

Um homem suspeito de tentar roubar um cliente de um banco foi baleado nesta segunda-feira (31) na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), em frente ao shopping Pantanal, em Cuiabá. De acordo com informações da Polícia Militar de Mato Grosso, o suspeito de ter tentado praticar o crime conhecido como “saidinha de banco” levou um tiro no rosto disparado por um policial à paisana.

Ainda segundo a PM, a vítima sacou um certa quantia em dinheiro de um banco no bairro do Porto. Em seguida, ele pegou um ônibus rumo à Receita Federal e desceu em frente ao shopping quando dois homens em um moto anunciaram o assalto. Conforme o sargento da PM, Celso Ferreira, que acompanhou a ocorrência, um homem que se identificou como policial começou a trocar tiros com os bandidos. Um dos suspeitos levou um tiro no rosto e o outro fugiu de moto. O cliente e o policial não sofreram ferimentos.

O assaltante baleado foi socorrido por médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Pronto-Socorro de Cuiabá. O estado de saúde dele é considerado grave. A vítima da tentativa de assalto registrou a ocorrência no Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc) do bairro Planalto. Já o policial ainda não prestou esclarecimentos na delegacia.

LEIA MAIS

Polícia encontra quatro corpos na zona rural de Caratinga, em MG

Segundo militares, a suspeita é que terreno seja usado para desova.
PM informou que um dos corpos estava decapitado.

Do G1 MG

A Polícia Militar (PM) encontrou quatro corpos neste domingo (30) na zona rural de Caratinga, na Região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Os militares foram chamados no local após uma denúncia. De acordo com a PM, em 2010, foram registradas outras ocorrências de encontro de corpos no terreno. Ainda segundo os policiais, a suspeita é que a área seja usada para “desova”.

Os militares informaram que três corpos estavam em estado avançado de decomposição. Um deles foi encontrado decapitado. A cabeça também estava no local. De acordo com a PM, o terreno pertence a uma empresa. As causas das mortes dos quatro corpos não foram identificadas. Nenhum deles foi reconhecido ainda.

Segundo a polícia, uma patrulha rural monitora a área para evitar as ocorrências. Após o crime, os militares informaram que as rondas vão ser intensificadas.

Ainda não há informações sobre a autoria e a motivação dos crimes. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico-Legal (IML) de Caratinga.

LEIA MAIS

Grupo armado rouba cerca de R$ 150 mil em Santa Luzia, diz PM

Ninguém foi preso. Carro de transporte de valores foi roubado.

Do G1 MG

A polícia procura por suspeitos de roubar um carro de transporte de valores em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, nesta segunda-feira (31). De acordo com a Polícia Militar, eles fugiram com cerca de R$ 150 mil.

O crime aconteceu no bairro São Benedito. Testemunhas disseram aos militares que três pessoas armadas abordaram o veículo em frente a uma farmácia e anunciaram o assalto.

Os suspeitos estavam em dois carros, mas abandonaram um dos veículos durante a fuga. A Polícia Militar informou que ninguém foi preso e que não houve feridos.

LEIA MAIS

Agente penitenciário baleado em MS já recebeu ameaças, diz Agepen

Ameaças teriam sido feitas após o agente flagrar interno com celular.
Vítima foi encaminhada para hospital e passa por cirurgia, informou médico.

Tatiane Queiroz Do G1 MS

O agente penitenciário, de 34 anos, que foi alvejado por dois tiros na madrugada desta segunda-feira (31), em Campo Grande, já havia sofrido ameaças de morte, segundo informações da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). As ameaças teriam sido feitas há dois anos, após o agente flagrar um interno portando um celular.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima fazia a liberação de alguns detentos do presídio semiaberto quando foi ferido pelos disparos de uma arma calibre 40, no portão lateral da unidade penal.

Ainda segundo a Polícia Civil, não foi possível identificar quem efetuou e de onde partiram os disparos, mas a principal suspeita é que
tenham sido efetuados por um motociclista, porque foram encontrados rastros de pneu de moto na estrada.

Os tiros acertaram o tórax e o ombro esquerdo da vítima, mas nenhuma das balas ficou alojada. Ele foi encaminhado para a Santa Casa e passa por uma cirurgia, devido aos ferimentos ocasionados. Segundo a equipe médica, seu estado de saúde é estável.

Ainda segundo a Agepen, o servidor estava afastado do serviço por conta de um acidente automobilístico e retornou ao trabalho há aproximadamente dez dias.

A Polícia Civil e a Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Gisp) apuram o caso, que está sendo tratado como tentativa de homicídio.

LEIA MAIS

Polícia do RJ captura ex-PM foragido da Justiça da Bahia

Um ex-policial militar de 37 anos, foragido da Justiça da Bahia, foi preso na noite de domingo (30) no Rio de Janeiro. Ele foi condenado por ter matado um taxista e estaria foragido há quase dois anos.

Segundo a Polícia Civil do Rio, ele também é suspeito de ter cometido os crimes de estelionato e roubo nas cidades de Teixeira de Freitas e Prado, na Bahia.

O ex-PM foi capturado em Itaperuna (RJ) durante uma operação conjunta da 148ª Delegacia de Polícia (Italva) e do 29º Batalhão da Polícia Militar.

A polícia do Rio suspeita que ele esteja envolvido também em homicídios e tráfico de drogas na região de Itaperuna.
Fonte: Folha

LEIA MAIS

Soldado do Exército morre após ser baleado em batalhão no PA

AGUIRRE TALENTO
DE BELÉM

Um soldado do Exército foi morto na noite de sábado (29), em Belém, após ser atingido por um tiro acidental no 2º Batalhão de Infantaria de Selva. O disparo teria sido acidental.

Fábio Clayton dos Santos, 21, fazia a segurança do batalhão em companhia de outro soldado. Por volta das 17h, ele foi atingido por um disparo e levado ao hospital militar, onde morreu às 19h.

Seu corpo foi enterrado na manhã desta segunda-feira, em Belém.

A militar responsável pelo tiro está detida no Exército e ficará à disposição da Justiça Militar, até que a investigação sobre o caso decida se ele voltará ou não às suas atividades.

O Exército não divulgou o nome do responsável pelo disparo e evitou dar detalhes sobre as circunstâncias em que ocorreu.

De acordo com o major Abinoan Souza, oficial de comunicação social, os dois eram amigos e estavam conversando no momento do acidente. "Estamos investigando, ainda não existe certeza sobre nada", afirmou.
Fonte: Folha

LEIA MAIS

Assalto a banco termina com três baleados na zona norte de SP

DE SÃO PAULO

Três pessoas ficaram feridas na manhã desta segunda-feira em um assalto a banco na região do Tucuruvi, zona norte de São Paulo. Segundo a polícia, os feridos são um dos criminosos, um segurança e um funcionário da agência.

O crime aconteceu por volta das 11h na avenida Nova Cantareira. Ainda de acordo com a Polícia Militar, os outros criminosos fugiram levando uma quantia ainda não determinada em dinheiro. A polícia não soube informar o número exato de bandidos que participaram da ação.

Uma vítima foi socorrida pelos bombeiros e encaminhada ao pronto-socorro do Hospital São Camilo. Os outros dois feridos foram socorridos pelo policiamento e pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), segundo os bombeiros.

Por volta das 12h, a polícia ainda fazia buscas pela região, onde está localizado a Academia da PM. O caso deve seguir para registro no 20º DP (Água Fria).
Fonte: Folha

LEIA MAIS

VAMOS ALTERAR O SISTEMA !!!!!

VAMOS ALTERAR O SISTEMA !!!!!

 
Coloquemos os queridos idosos, aposentados, nos presídios. Coloquemos os transgressores em asilos e casas de repouso. Deste modo os nossos idosos teriam acesso diário a banhos, passeios, banhos de sol, remédios, dentistas e consultas médicas. Receberiam um dinheiro mensal, ao invés de pagar para se manter. Teriam ainda constante vigilância por monitoramento de vídeo, portanto, poderiam receber auxílio imediato em caso de necessidade. Teriam visitas regulares do guarda a cada 20 minutos e receberiam suas refeições regularmente diretamente em seus quartos. Teriam salas especiais para receberem suas visitas de familiares. Teriam acesso a terapeutas. Cada idoso teria plena liberdade para efetuar ilimitados telefonemas. Teriam um diretor conselheiro que escutasse suas reivindicações. Teriam de ser respeitados! Teriam assistência jurídica da OAB e teriam seus direitos humanos defendidos. Já os meliantes, estes receberiam comumente mornas ou até mesmo geladas refeições. Seriam abandonados às traças sem cuidadores. A luz seria desligada por volta de 20 h. Teriam direito a um banho semanal (se é que teriam). Teriam de viver em minúsculos quartinhos, pagando um valor mensal em dinheiro, sem esperança de sairem com vida de lá. E assim seria feita a justiça de fato para todos.
Alessandro
Fonte: Blog da Renata

LEIA MAIS

Uberlândia deve ganhar novo posto de perícia da Polícia Civil

Anúncio foi feito depois que o MGTV mostrou a falta de estrutura da perícia

Está previsto para 2012 a construção de um novo posto de perícia da Polícia Civil em Uberlândia e região. A informação é da Superintendência Técnico-Científica, que fica em Belo Horizonte. O valor previsto da obra é de R$2,4 milhões e a divulgação veio depois que o MGTV da TV Integração mostrou esta semana a falta de estrutura da perícia.

A equipe de reportagem flagrou produtos químicos, como ácidos e solventes manipulados por peritos, não são descartados em um encanamento adaptado e vão normalmente na rede de água e esgoto. Também foi mostrada a falta de espaço. Arquivos e laudos de testes ficam no chão. A pedido da Comissão de Segurança da Assembleia legislativa, a Vigilância Sanitária Estadual fez uma fiscalização no local. O laudo deve ficar pronto em duas semanas.
Fonte: Megaminas

LEIA MAIS

Preço de medicamento varia até 952%, aponta Procon; veja lista

DE SÃO PAULO

Pesquisa do Procon-SP divulgada nesta segunda-feira aponta diferenças de até 951,7% entre os preços de medicamentos genéricos. Essa variação foi constatada no Diclofenaco Sódico (50 mg, 20 comprimidos), encontrado em um estabelecimento por R$ 9,36 e em outro por R$ 0,89.


Entre os medicamentos de referência, a maior diferença de preço (520,8%) foi contabilizada no valor do Propranolol Ayerst (Cloridrato de Propranolol), da Sigma Pharma (40 mg, 30 comprimidos), encontrado por R$ 7,45 e por R$ 1,20.

Na comparação entre os preços médios dos genéricos com os de referência de mesma apresentação, o levantamento mostrou que, em média, os genéricos são 58,5% mais baratos do que os de referência.

A pesquisa foi feita entre os dias 28 e 30 de setembro em 15 drogarias distribuídas pelas cinco regiões da cidade de São Paulo. Do total de itens comparados, a unidade do Walmart localizada na região sul da capital foi a que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço --34 dos 52.

O Procon-SP orienta o consumidor a evitar comprar medicamentos sem bula e sem embalagem. Outra sugestão é sempre verificar se o número do lote, prazo de validade e data de fabricação na caixa são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos.
Fonte: Folha

LEIA MAIS

Fuzil roubado em fuga da Polinter é achado em uma lata de lixo

Arma foi recuperada no Morro do Fubá

Rio - A polícia encontrou ontem de manhã um fuzil roubado pelos sete presos que fugiram da carceragem da Polinter do Grajaú, na última sexta-feira, à noite. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, agentes do Núcleo de Controle de Presos (Nucop) da Polinter acharam a arma durante uma operação para recapturar os fugitivos, dentro de uma lata de lixo, no Morro do Fubá, localizado entre os bairros de Campinho e Cascadura.

Não há informações sobre o modelo do fuzil, que foi encaminhado para a 20ª DP (Vila Isabel), responsável pelo caso. A Corregedoria da corporação irá investigar a fuga. Até ontem, ninguém havia sido encontrado. 

Segundo o corregedor Gilson Emiliano, o órgão agirá junto com a 20ª DP e com o Nucop da Polinter, que abriu sindicância para apurar se houve negligência dos policiais de plantão. Na fuga, dois agentes foram rendidos pelo bando que estava armado com dois revólveres. 

Os foragidos levaram o fuzil já recuperado e seis carregadores, além de um revólver dos agentes. 

Um dos fugitivos é acusado de integrar milícia Marcos Faria Pereira, o 'Cabeça', preso no fim do ano passado. Ele atuava no Complexo de Água Santa, na Zona Oeste.

Local de custódia de presos provisórios - aqueles que aguardava sentença - a Polinter do Grajaú tem um movimentado histórico de fugas. Um dos episódios mais rumoros ocorreu em novembro de 2009. Nessa ocasião, 30 presos escaparam de suas dependências. Alegando não ser sua função a custódia de presos, a Polícia Civil fluminense determinou, ano passado, a desativação de carceragens das suas delegacias.
Fonte: O DIA

LEIA MAIS

Ameaçado de morte, deputado Marcelo Freixo deixará o país nesta terça-feira


A assessoria de imprensa do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) confirmou a informação de que, a convite da Anistia Internacional, o parlamentar e pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro nas próximas eleições, deixará o país ainda nesta terça-feira. 

Responsável pelo indiciamento de cerca de 220 pessoas ligadas a grupo paramilitares no período em que presidiu a CPI das Milícias na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Freixo recebeu sete ameaças de morte em apenas um mês. A última delas na sexta-feira. Por motivos de segurança, o destino da viagem é mantido sob sigilo. Sabe-se apenas que é na Europa.
Freixo é pré-candidato à prefeitura do Rio de Janeiro nas próximas eleições

Em sua página na rede de microblogs Twitter, ele afirmou que o retiro é por tempo limitado e que a decisão não foi tomada por medo, mas sim devido a uma necessidade de que sejam feitos ajustem em seu esquema de segurança. Freixo fez ainda duras críticas ao poder público, que classificou como "inoperante e reativo, e lembrou o caso da juíza Patrícia Acyoli, executada com 21 tiros no dia 11 de agosto, em Piratininga, Niterói.

"Sobre as ameaças, nunca recebi retorno das providências tomadas. Esse não é um problema meu, não é particular. Patrícia Acyoli recebeu várias ameaças e nada foi feito. O poder público é reativo e inoperante. Eles não venceram e nem vão vencer, estarei de volta em breve", disparou.

LEIA MAIS

Conflito entre universitários e policiais na USP mostra bem a ‘cara’ da hipocrisia brasileira

ParaibaemQAP

Para muitos, ser policial não é ser trabalhador. Mas na hora que “o bicho pega”, os conceitos mudam que é uma beleza...

Foto: Folha Online

Estudantes da USP, uma das maiores universidades do Brasil, estão dando uma contribuição enorme para a comprovação de uma conhecida frase: “Polícia longe faz falta; perto, incomoda”.

O país inteiro acompanha, pela imprensa, a baderna que muitos alunos estão fazendo naquela universidade, tudo porque a Polícia Militar aplicou a lei, ao prender alguns deles fumando maconha dentro da unidade acadêmica.

A ‘turma da fumaça’ reagiu e quer inclusive cancelar o convênio firmado entre USP e a PM, que possibilitou a polícia ficar mais presente na universidade, principalmente depois que um aluno foi assassinado em Maio deste ano, dentro do Campus.

A PM atendeu ao pedido de estar mais perto, mas não sabia que era para fazer vistas grossas a estudantes que fumassem maconha ou traficassem a droga dentro do estabelecimento. Alguém se lembra do filme Tropa de Elite?... Pois é.

Agora, os fumaceiros estão acampados na universidade e dizem que só saem quando o convênio com a PM for desfeito (assim, eles podem fumar maconha à vontade, não é mesmo?).

Longe ou perto?

O cartaz na foto deixa bem claro qual é a visão que grande parte da classe média brasileira acha da polícia. “Os policiais não são trabalhadores. São o braço armado dos exploradores.”

Concordamos em parte. Mas nenhum “cidadão de bem” quer perder um relógio ou um celular para um adolescente vítima do regime de exploração capitalista. E na hora de um assalto, qualquer um – independente de classe social – não clama por um filósofo ou sociólogo. Chama é a polícia.

Está mudando...

Em um telejornal brasileiro, ficamos surpreendidos com a defesa que a jornalista apresentadora fez da Polícia Militar. “A lei é para todos, e a Polícia Militar estava apenas cumprindo o seu dever!”, disparou a jornalista.

Até o governador Geraldo Alckmin esqueceu aquela história de que defender estudantes a todo custo é melhor do que ser justo com policiais. "Ninguém tolera nenhum excesso. Agora, não tem nenhum estudante ferido e nós tivemos policial ferido e várias viaturas danificadas. A lei é para todos, ninguém está acima da lei", afirmou.

LEIA MAIS

Adolescente de 17 anos mata três pessoas e deixa outras 12 feridas em Minas

Alfredo Durães - Correio Braziliense

Com uma incrível sanha assassina, um adolescente de 17 anos, conhecido como Loirinho, feriu 15 pessoas a tiros, matando três delas e deixando pelo menos duas em estado gravíssimo, na noite de sábado. A sequência de crimes durou duas horas e aconteceu em três locais diferente da região noroeste de Belo Horizonte. O motivo da tragédia seria uma vingança por parte do menor — o irmão dele, Iago Dutra, foi assassinado há três meses. A principal suspeita do crime é uma mulher identificada como L., irmã de um dos mortos, Leonardo José de Souza. Segundo a Polícia Militar, um possível acerto de contas entre gangues rivais e disputa pelo controle do tráfico de drogas na região também podem ter motivado os crimes. Testemunhas afirmaram que o tiroteio foi causado pelos três fatores.

Um detalhe importante é o fato de que D.H.S.D. completará 18 anos no próximo dia 18 e teria, segundo uma fonte da Polícia Militar, aproveitado o fato de ainda ser menor para “passar a régua” e cometer os crimes quando ainda é, segundo a lei, inimputável. Nos últimos dois anos, de acordo com o comandante do 34º Batalhão de Polícia Militar de Belo Horizonte, tenente-coronel Idzel Fagundes, o menor foi apreendido quatro vezes em função do envolvimento com o tráfico de drogas.

A sequência de crimes começou às 21h40, na Rua Eneida, quase esquina com a Avenida Amintas Jaques de Morais, na Lanchonete Cia. do Sabor. Ali, ele chegou a pé e atirou contra os fregueses, atingindo quatro pessoas: Leonardo da Conceição de Oliveira, de 21 anos, Gabriel Martins Barbosa de Oliveira, de 19, Rogério da Silva Oliveira, de 32 e o menor J.A.S, de 17. Depois dos disparos, fugiu num automóvel preto, cuja placa não foi anotada.

Incêndio
O alvo seguinte foi uma residência na Rua Piúma, 511, onde ele ateou fogo no imóvel e feriu Cláudio da Cruz e Saymon David Silva, ambos de 21, Magea Pamela Silva, de 19, e duas menores, de 17 e de apenas dois anos. A garotinha foi ferida por um tiro no ombro, que atingiu a coluna cervical, e foi internada com chances de ficar paraplégica. Cláudio teve 80% do corpo queimado e corre grave risco de morte.

O terceiro ataque, o mais fatal, ocorreu por volta das 23h, na Rua Damasco com Rua Sinai, no Bar da Alzira. Ali, ele estacionou o carro a poucos metros de distância e disparou contra seis pessoas, matando três delas: Leandro de Castro Moraes, de 27, Maycon Walace Cupertino Silva, de 23, e Leonardo José de Souza (idade não divulgada). Três pessoas ficaram feridas. Depois da sequência de crimes, Loirinho desapareceu. Até o fechamento da edição, a polícia ainda não havia detido o adolescente.

LEIA MAIS

Planalto prepara pacto e programas para melhorar a saúde do país

Ivan Iunes - Correio Braziliense

Emergência do HRAN: programa focará melhorias em prontos-socorros

O Palácio do Planalto elaborou uma estratégia para tentar tirar da saúde o título de área mais mal avaliada do governo e, de quebra, tirar o foco de crise instalado com a demissão de ministros. Depois de orientar a base no Congresso Nacional a engavetar a regulamentação da Emenda 29, que institui repasses mínimos dos entes federativos para o setor, a presidente Dilma Rousseff vai propor a prefeitos e governadores de todo o país um pacto pela saúde. Tudo para melhorar a desaprovação ao setor — medida em 67% segundo pesquisa Ibope/CNI publicada há um mês. O acordo será selado na semana posterior ao feriado de Finados, com a presença dos mandatários de municípios e estados brasileiros. A estratégia traçada pelo governo federal é reduzir dois calos da saúde no Brasil: o atendimento nos prontos-socorros e aos doentes com dificuldades de locomoção até um hospital. 

A melhoria viria como a redução dos tempos de espera nas emergências e para a realização de exames. O primeiro passo será elevar de R$ 500 para R$ 900 o valor pago ao SUS por paciente internado na UTI. O pacto proposto pelo Planalto prevê que prefeitos e governadores assumiriam parte dessa conta. Outra medida será firmar acordos com hospitais da rede privada para a instalação de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). “O ministério (Saúde) contratará a emergência/urgência de estabelecimentos privados para utilização como UPA”, explica o presidente da Frente Parlamentar da Saúde, Darcísio Perondi (PMDB-RS).

Gestão
O programa destinado a melhorar o atendimento nos prontos-socorros foi batizado de S.O.S. Emergências. Os 10 maiores hospitais do país receberão núcleos de gestão e eficiência. Já o atendimento domiciliar será direcionado aos pacientes crônicos, idosos ou em recuperação de intervenções cirúrgicas, e será denominado Melhor em Casa. Para os parlamentares ligados à área da saúde, as medidas preenchem uma lacuna, mas a necessidade de regulamentação da Emenda 29 não será resolvida pelos programas. “O Ministério da Saúde só terá dinheiro para sustentar o SUS até outubro. Vamos comemorar os programas, mas a pressão pela Emenda 29 continua”, anuncia Perondi.

Para a oposição, a proposta de um pacto republicano pela saúde é uma tentativa do Planalto de tentar diminuir as insatisfações no Congresso por causa da regulamentação da Emenda 29, engavetada no Senado. “Nosso partido não concordará e não assinará qualquer pacto sobre saúde enquanto não se votar a Emenda 29. Qualquer coisa que não seja a regulamentação da emenda é um engodo”, critica o senador Agripino Maia (RN).


SUSPENSÃO DE REPASSES A ONGS
O Diário Oficial traz o decreto que suspende por 30 dias os repasses a ONGs em todo o governo. Os convênios, contratos e termos de parceria com entidades privadas sem fins lucrativos terão de ser avaliados antes de serem pagos. A regra não valerá para programas de proteção a pessoas ameaçadas; transferências do Ministério da Saúde para o SUS; e em convênios com mais de cinco anos, sem provblemas. Ao fim de 30 dias, constatada a regularidade, caberá ao ministro responsável autorizar a retomada das transferências.

LEIA MAIS

Comissão da Verdade e sigilo eterno: "A teoria é uma; a prática, outra"

A teoria é uma; a prática, outra.

Por Carlos Chagas / Tribuna da Internet

A presidente Dilma Roussef decidiu sancionar numa só solenidade as leis da Comissão da Verdade e da proibição de sigilo eterno para documentos oficiais. Na teoria, tudo bem. Um dia de festa. Mas na prática, como funcionarão esses dois novos dispositivos legais?

Para a Comissão da Verdade começar a funcionar, o palácio do Planalto precisará nomear seus sete integrantes, que durante dois anos investigarão as lesões aos direitos humanos praticadas durante o regime militar por agentes do poder público. O ponto alto dos trabalhos, prevê-se, acontecerá com os depoimentos de antigos militares e policiais denunciados como torturadores, sequestradores e assassinos.

Qual o comportamento da comissão se eles começarem a tentar justificar seus atos relatando supostos crimes praticados por suas vitimas? Caso incriminem o chamado “outro lado”, ou seja, de quantos apelaram para a luta armada e também sequestraram, assaltaram e até assassinaram agentes do estado?

A finalidade da Comissão da Verdade não é punir, sequer encaminhar ao Judiciário pedidos de punição. É apenas elucidar, revelar e denunciar os implicados. Mas farão o quê, os sete membros, diante de acusações contra os que pegaram em armas contra o regime militar? Proibirão a imprensa de assistir os depoimentos? Extirparão dos autos os nomes e as práticas do “outro lado”?

Com relação ao fim do sigilo eterno de documentos oficiais, outro nó vai aparecer: e se as autoridades às quais se dirigirão os pedidos de abertura desses documentos informarem que eles foram destruídos? É importante para a memória nacional, por exemplo, conhecer os arquivos da guerrilha do Araguaia, em todos os seus detalhes. Ou, mesmo, todos os papéis da guerra do Paraguai. Por que não o conteúdo dos abomináveis decretos-secretos dos tempos do general Garrastazu Médici?

A resposta de que foi tudo destruído pode gerar dúvidas, mas como contesta-la? Fica óbvio, assim, que uma coisa é a teoria, outra a prática. A festa no gabinete da presidente Dilma deve ser feita com cautela, sem muitas celebrações, pois o caminho parece árduo, tanto para a Comissão da Verdade quanto para os pesquisadores de documentos até agora mantidos em sigilo eterno.

LEIA MAIS

PM morre durante tentativa de assalto em SP

Policial à paisana foi abordado por dois bandidos; ele foi morto com três tiros após reagir a abordagem

Da Redação 

Um policial militar foi morto após ser baleado durante tentativa de assalto no bairro do Tremembé, na zona norte de São Paulo. O caso aconteceu por volta de 21h deste domingo.

De acordo com informações da PM, dois homens armados abordaram o policial a paisana quando ele saia de casa com sua moto. O policial, de 50 anos, reagiu e mostrou a arma para os bandidos.

Os ladrões dispararam três tiros contra ele e fugiram do local sem levar nada. A polícia foi acionada.

A vítima foi encaminhada ao Pronto-Socorro São Luiz Gonzaga mas não resistiu aos ferimentos
Fonte: eBand

LEIA MAIS

Loira ajuda bando a libertar presos em SP

Ação aconteceu em delegacia na zona sul da capital; mulher usou uma pizza para distrair policiais

Primeiro Jornal 

Uma mulher loira chegou a uma delegacia no bairro do Sacomã, zona sul de São Paulo, com uma pizza e distraiu os policiais enquanto um grupo fortemente armado invadiu o local e conseguiu resgatar 13 presos. O crime aconteceu por volta de 22h deste domingo. 

Os criminosos estavam armados com uma submetralhadora e renderam os cinco policiais que estavam no plantão. Os presos que foram resgatados fazem parte de uma quadrilha especializada em roubo de cargas.

Após a ação, os bandidos fugiram em um carro preto. Três dos 13 detentos foram recapturados. A equipe de reportagem da Band tentou conversar com o delegado responsável pelo caso, mas ele preferiu não se manifestar.
Fonte: eBand

LEIA MAIS

Agentes penitenciários do DF retornam ao trabalho nesta segunda-feira

Categoria exige salários iguais aos agentes da Polícia Civil, que é de R$ 7.500
Do R7, com Agência Brasil

Os agentes penitenciários do Distrito Federal (DF) retornam ao trabalho nesta segunda-feira (31), após 23 dias de greve. Eles decidiram encerrar a paralisação depois de reunião em frente ao Palácio Buriti, na sexta-feira (29).

A categoria decidiu acabar retornar após a promessa do governo do DF em reabrir as negociações, segunda a secretária-geral do Sindicato dos Agentes das Atividades Penitenciárias, Tatiana Bosqueto.

Os agentes penitenciários, que recebem em torno de R$ 3.300, reivindicam salários iguais aos agentes da Polícia Civil que ganham R$ 7.500.

LEIA MAIS

Quadrilha explode caixa eletrônico e mata um homem

Vítima passava pelo local do crime quando foi baleada pelos bandidos

Agencia estado

Uma quadrilha explodiu um caixa eletrônico do Banco do Brasil e matou um homem a tiros durante a fuga, na madrugada de domingo (31), em Nova Petrópolis, no nordeste do Rio Grande do Sul.

A Brigada Militar tem informações de que três homens desceram de um automóvel, instalaram os explosivos e roubaram dinheiro. Quando estavam voltando ao veículo, os ladrões dispararam contra um motorista que passava pela rua e fugiram em direção a Gramado. 

A vítima foi socorrida ainda com vida, mas morreu a caminho do hospital. A polícia fez buscas na região, mas até o final da tarde de domingo ainda não tinha pistas dos assaltantes.
Fonte: R7

LEIA MAIS

domingo, 30 de outubro de 2011

APBMS denuncia PM e governo do estado ao MP por uso de viaturas irregulares em Caicó


A Associação dos Praças da Policia e Bombeiros Militares do Seridó - APBMS, denunciou na manhã de hoje ao Ministerio Publico, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte e a Policia Militar sob alegação de que estes orgões tão colocando viaturas irregulares para circular na cidade de Caicó, ou seja, com documentação atrasada. Os Policiais do 6º Batalhão de Policia em Caicó assim como outros Batalhões no estado iniciaram ontem (sexta feira), o movimento "segurança com "segurança" e na manhã deste sábado o comandante do Batalhão determinou aos Policiais que fossem para as ruas na viaturas, sob pena de possiveis punições se não obdecessem. O fato foi comunicado a Diretoria e Assessoria Juridica da APBMS que decidiu entrar com uma relcamação no Ministerio Publico Estadual através da promotoria de Caicó. Em contato com a reportagem o presidente da APBMS, Cabo João Batista, disse que o movimento é legal e está sendo realizado em todo Estado porque as viaturas estão realmente atrasadas e os PMs não estão cometendo nenhum crime. Ainda de acordo com o Cabo João Batista os Policiais de Caicó alem de contarem com a APBMS tambem já estão contando com o apoio de outras associações militares estaduais que estão mandando os seus representantes para Caicó. Por Assessoria APBMS
Fonte: ACS-PM/RN

LEIA MAIS

“Mesmo com o risco da própria vida”



Ao entrar na Corporação Policial Militar, o ingressante realiza o compromisso de “cumprir rigorosamente as ordens das autoridades a que estiver subordinado e dedicar inteiramente ao serviço policial militar, à manutenção da ordempública e à segurança da comunidade, mesmo com o risco da própria vida”.

Para alguns o compromisso policial militar não passa de palavras bonitas proferidas durante uma solenidade, para outros significam uma vida de dedicação a uma profissão de nobreza inenarrável.

Não é difícil vermos em jornais casos de policiais ou bombeiros militares que tiveram suas vidas ceifadas durante o exercício da profissão. Porém, poucos casos tiveram áudios ou vídeos divulgados durante o momento de perigo iminente que ocasionou a morte de alguns desses profissionais, muitas vezes sem reconhecimento.

A seguir dois vídeos que mostra o momento em que policiais militares são mortos durante a atividade policial. Em um deles, o policial filma sua própria morte. Confira:
Blog Sd Glaucia / ASSTBM

LEIA MAIS

A QUEDA DE DITADORES AO REDOR DO MUNDO.


A QUEDA DE DITADORES AO REDOR DO MUNDO: breve comentário


Muitos colegas têm me perguntado sobre o que acho a respeito da queda de ditadores por todo o mundo. Após refletir um pouco e para não cometer o desatino de falar besteira cheguei a conclusão que está ocorrendo uma mudança no pensamento das pessoas, pois o que era normal para elas passa a ser inadmissível, inaceitável e absurdo.

Muitos ditadores se perpetuam no poder por quase toda a existência e ainda passam o poder de pai para filho, e quicá, netos. Tornam-se soberanos, tiranos e prepotentes no comando de uma Nação, através de golpes de estado, falcatruas e mesmo, alianças com poderosos contrariando a democracia, os direitos humanos e o mínimo de direitos dos cidadãos.

Então, respondendo aos colegas eu creio que de fato está ocorrendo uma mudança nas mentalidades, de maneira a não mais aceitar a imposição “goela abaixo” da tirania, do desrespeito para com o ser humano, do massacre as leis e vontade das pessoas.

Muito ainda há de acontecer, para que nossa Humanidade se veja vivendo em harmonia e paz, e isso passa pela cultura dos povos, princípios ético-morais, e principalmente, conscientização de que mudanças só ocorrem a partir do momento em que de fato as queremos. Não é necessário só querer, temos de fazer acontecer.

CLÁUDIO CASSIMIRO DIAS, CABO PM, Candidato a Presidência do CSCS em 2012, Pós Graduado em Criminologia, Bacharel em Direito, Bacharel em História, Palestrante e Pesquisador da História Militar.
Fonte: ASCOBOM

LEIA MAIS

Deputado Marllos afirma que presidente da Câmara barra a PEC 300



‘O culpado da PEC 300 não ser votada, único e exclusivamente, é o Deputado Marco Maia’

Em pronunciamento no plenário da Câmara realizado na tarde desta quinta-feira (27), o deputado Marllos Sampaio (PMDB) afirmou que a PEC 300 não entra na pauta de votação porque o presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT/RS), não permite.

“Não é culpa dos Deputados desta Casa. O culpado da PEC 300 não ser votada, único e exclusivamente, é o Deputado Marco Maia, Presidente desta Casa, que não a coloca na pauta de votação. É uma vergonha!”

Ele lembrou que Maia chegou até mesmo a tratar mal os integrantes da Comissão de Segurança Pública que foram lhe pedir para colocar a PEC em votação.

“Quando nós perguntamos a S.Exa. sobre a PEC 300, ele fala alto, trata mal, é deselegante e diz: Se vira, se vira, não tenho nada a ver com isso, vá falar com os Governadores”.

Marllos pediu para que os militares cobrem de Marco Maia a inclusão da PEC 300 na pauta de votação da Câmara.

“Eu, como Deputado Federal, em nome da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, da qual faço parte, em nome da Liderança do PMDB, do qual sou Vice-Líder, estou aqui dizendo, de viva voz, para todo o Brasil: cobrem do Presidente da Casa, Deputado Marco Maia, único e verdadeiro culpado da PEC 300 não entrar em votação nesta Casa”, finalizou.

Fonte: 180graus

LEIA MAIS

Seis batalhões da Região Metropolitana aderem ao movimento “segurança com segurança”


Acs PM RN
Na noite deste sábado, 29, o movimento “segurança com segurança” atingiu os seis batalhões da região metropolitana. Ou seja, 1º BPM (zona leste Natal), 4º BPM (zona norte Natal), 5º BPM (zona sul Natal), 9º BPM (zona oeste Natal), 3º BPM (Parnamirim, São José de Mipibu e Monte Alegre), 11º BPM (Macaíba, São Gonçalo, Ceará-mirim e Extremoz). A CIPTUR também aderiu ao movimento. Cerca de 50% dos Bombeiros estão dentro do movimento. No interior, as cidades de Mossoró, Caicó, Currais Novos e Canguaretama aderiram ao movimento. A adesão total do movimento #segurançacomsegurança já atingiu 70% do policiamento. SEGURANÇA COM SEGURANÇA Os policiais militares iniciaram o movimento "Segurança com segurança", a partir do qual os profissionais da polícia ostensiva reivindicam condições necessárias para o trabalho nas ruas em segurança, como coletes balísticos e armas para todos, além da manutenção das viaturas. Recomendações dadas pelas associações: Nos casos em que as viaturas não possuírem condições de circular, os policiais não vão utilizá-las, mas terão a opção de fazer o policiamento a pé; Só conduzir viaturas com Habilitação para Condução de Veículos de Emergência Não atender nenhuma ocorrência que envolva número de suspeitos superior ao efetivo disponível naquele momento, respeitando o princípio de superioridade numérica. O posicionamento deve ser mantido indefinidamente, até que o Estado se adeque as legislações vigentes. O Segurança com Segurança independe de qualquer movimento reivindicatório. É a manifestação do compromisso e seriedade para com a população potiguar, exigindo Segurança para o Policial e para o Bombeiro Militar para prestar o serviço de Segurança Publica para a sociedade. Blogs Cabo Heronides
Fonte: ACS-PM/RN

LEIA MAIS

Baderneiros travestidos de estudante querem território livre pra fumar e cheirar a vontade na USP


( ADM PORTAL: O título acima não é o original da notícia, é uma chamada do portal ASSTBM para a notícia do G1 da Globo)

PM fora da USP. Por quê? Por prisão legal!

É preciso decidir se a polícia deve ou não cumprir a lei: quando se prende jovens negros das favelas que portam droga ilícita, as classes médias aplaudem a ação “contra a vagabundagem”, quando se trata de alunos da USP portando maconha, reduto acadêmico geralmente destinado a privilegiados, a ação é opressora e ilegítima. O leitor que não está entendendo a que nos referimos deve ler o noticiário nacional, que dá conta da ocupação de um prédio da Universidade de São Paulo (USP) por alunos, em virtude da detenção de três universitários que estavam portando maconha nas dependências da Cidade Universitária.

Em outra oportunidade já discutimos aqui a presença da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) na USP, quando da morte de um aluno no campus. Naquela ocasião, muitos alunos se manifestaram em favor da presença da polícia militar, receosos com a insegurança vigente. O que agora está acontecendo fortalece o seguinte argumento: a presença da PM na USP é rechaçada tão somente porque parte dos alunos não deseja perder o ambiente de semilegalidade que se estabelece nas universidades, principalmente referente ao consumo de drogas. Esta é a “autonomia universitária” a que se referem os representantes dos alunos?


A condução à delegacia daqueles que estão portando substâncias ilícitas, como a maconha, é um imperativo legal no Brasil, qualquer que seja o policial que flagre o ato, qualquer que seja o cidadão que o esteja cometendo. Questionar este dispositivo legal é possível? Sim, como já defendemos aqui. Mas enquanto ele estiver vigente, não há outra possibilidade senão cumpri-lo e fazê-lo cumprir. Na USP, na favela, no bairro nobre, onde quer que seja.

Um dos diretores do Diretório Central dos Estudantes da USP, em entrevista, argumenta que “A presença de forças militares no campus não apenas em história longínqua, como também em anos recentes, não esteve relacionada à garantia de segurança e ao combate ao crime, mas sim à repressão política ao movimento social da Universidade. Em 2009, por exemplo, a Polícia Militar transformou o campus do Butantã numa praça de batalha ao reprimir um movimento grevista”. A partir disto, o diretor tenta justificar a retirada da PM no campus. Pode-se observar sob outro prisma, segundo o qual estando ou não a PM presente na USPpara prover o campus de segurança, em algum momento os governantes poderão se utilizar do policiamento para reprimir manifestações (e isto ocorrerá sempre que desinteligentemente se fizer manifestações com desrespeito à lei).

É possível que esta mobilização “estudantil” se refira tão somente a uma disputa política entre alguma(s) entidades estudantis e a administração da USP. A polícia nada tem a ver com isso. A polícia só tem a ver com o cumprimento da lei, sem abusos nem excessos, tampouco omissão.

Abordagem Policia / ASSTBM

LEIA MAIS

sábado, 29 de outubro de 2011

PM apreende fardamento do Exército com suspeito de assalto na PB

Suspeito foi baleado quando tentava fugir em Campina Grande.
Polícia fez buscas na casa e encontrou materiais supostamente roubados.

Do G1 PB

Policial mostra farda apreendida em Campina Grande
(Foto: Reprodução/TV Paraíba)

A Polícia Militar apreendeu um fardamento do Exército na casa de um suspeito de praticar um assalto em Campina Grande, na tarde deste sábado (29). O homem de 22 anos foi detido e baleado quando tentava fugir depois de abordar funcionários de um açougue no bairro Presidente Médici. De acordo com a polícia, ainda foram encontrados na casa dele um capuz, munições, maconha, dinheiro, celulares e outros objetos que podem ter sido roubados.

Conforme a Central de Operações da Polícia Militar (Copom), este foi o segundo assalto no açougue em menos de uma semana. Conforme testemunhas, dois homens chegaram à rua em uma motocicleta. Um deles estacionou em uma esquina e ficou esperando, enquanto o outro anunciava o assalto no estabelecimento. Quando voltava para o veículo com o dinheiro do caixa, ele foi surpreendido por um terceiro homem que flagrou a ação e disparou três tiros.

Uma das balas atingiu o suspeito no antebraço. Já o outro envolvido fugiu do local sem ser identificado. Uma equipe da Polícia Militar levou o homem ferido para o Hospital de Emergência e Trauma, onde ele permanece internado sob custódia.

No fim da tarde, a PM foi até a casa dele e encontrou os produtos supostamente roubados. O material apreendido foi entregue à Polícia Civil de Campina Grande, que agora tenta identificar o segundo envolvido no crime.

LEIA MAIS

Sete presos fogem armados de carceragem da Polinter, em Vila Isabel

Hieros Vasconcelos / EXTRA

A polícia investiga a fuga de sete detentos da carceragem da Polinter, em Vila Isabel, ocorrida por volta de 23 horas de sexta-feira. Os presos estavam armados e renderam um olicial de plantão, levando da delegacia um fuzil, seis carregadores e um revólver.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, uma sindicância foi instaurada para saber se houve negligência e descobrir como as armas entraram na carceragem. O delegado à frente do caso, Renato, não quis falar com a imprensa. Ainda não foi esclarecido pela polícia por onde os detentos fugiram.

Na manhã deste sábado, as visitas aos presos da carceragem chegaram a ser suspensas, mas foram retomadas pela tarde. O clima é de incerteza entre os parentes. A fila de 22 pessoas, composta sobretudo por mulheres e crianças, se iniciou às 8h30m.

LEIA MAIS

Paralisação da PM/RN em 12 municípios

PMs param viaturas danificadas

O fim de semana será de alerta para o comando da Polícia Militar. Ontem, em pelo menos 12 municípios do Rio Grande do Norte houve paralisação do policiamento em viaturas em decorrência da adesão de alguns policiais ao movimento "Segurança com segurança" promovido pela Associação de Cabos e Soldados do RN (ACS/RN). A orientação da associação é de que os PMs não guiem qualquer viatura sem as devidas condições de segurança.

Emanuel Amaral
As viaturas do 5º Batalhão, em Natal, ficaram paradas na unidade durante a manhã de ontemO comandante da instituição, coronel Francisco Araújo, garante que a questão foi solucionada, mas admitiu a existência de "plano B" para que não haja comprometimento do serviço prestado a sociedade durante o fim de semana. Na Grande Natal, Cavalaria e batalhões especiais, como BPChoque , Bope e Ronda Escolar, poderão tomar as ruas, caso haja uma negativa dos PMs de outros batalhões. Ontem, por aproximadamente três horas, o patrulhamento móvel foi interrompido na zona Sul de Natal e nas áreas em que os policiais da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motos) atuam em complementaridade aos batalhões de área. Apesar de relatos de parada em alguns municípios do interior, o comandante do Policiamento do Interior (CPI), coronel PM Francisco Reinaldo, afirmou não ter havido e/ou sido comunicado sobre o fato.

Foram registradas paralisações, segundo a ASC/RN, nos 1º, 3º, 5º e 9º batalhões da capital, além da Rocam. Na Grande Natal, os municípios atingidos foram Parnamirim, Extremoz, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante. No interior, as cidades foram Caicó, Currais Novos, Pau dos Ferros, Assu, Santa Cruz e Nova Cruz. 

Alguns policiais que atuam diretamente nas viaturas - entrevistados pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE - reclamam da falta de condições dos carros. Problemas em pneus, rolamentos, amortecedores são relacionados como fatores de risco no exercício diário do ofício. Também argumentam que não podem dirigir os veículos, pois, segundo o Código Nacional de Trânsito, os condutores precisam ter um curso específico para guiar veículos usados para atender a situações de emergência de emergência. O Comandante da PM rebate essa última informação dizendo que as viaturas não se enquadram na categoria de veículos de urgência, como prevê o Contran.

No final da manhã de ontem, policiais da Companhia de Policiamento Turístico (Ciptur) estavam reunidos em frente ao posto da unidade na rua Presidente Café Filho, praia do Meio, discutindo sobre a impossibilidade de permanecer fazendo patrulhamento naqueles veículos. "Desde cedo não tem patrulhamento na orla", informou um deles. No acostamento, três viaturas estavam paradas. A M-T 11, M-T 13 e M-T 14, esta última que apresentava um fio elétrico como fechadura da mala. 

MOVIMENTO 

Os policiais militares iniciaram na tarde da quinta-feira (27) o movimento "Segurança com segurança", a partir do qual os profissionais da polícia ostensiva reivindicam condições necessárias para o trabalho nas ruas em segurança, como coletes balísticos e armas para todos, além da manutenção das viaturas. O presidente da ACS, Cabo Jeoás, afirma que 80% das cidades do interior do Estado não possuem condições mínimas para trabalho e segurança dos profissionais. 

SALÁRIOS 

Além de pedir melhores condições de trabalho, a ACS negocia aumento salarial com o Governo do Estado. A proposta das entidades representativas dos policiais e bombeiros militares é de um salário de R$ 3.447 para o soldado, o que equivale a 20% do salário do coronel - com valor de R$ 17 mil. Esse aumento seria dado de forma parcelada de 2012 até 2014. A proposta apresentada pelo Governo é uma remuneração de R$ 2.700 com parcelamento estendido até 2015. 

Está marcada para a próxima terça-feira (01) uma reunião com o Chefe da Casa Civil, Anselmo Carvalho, a secretária interina de Administração, Suely Pimentel, e Obery Rodrigues, da pasta de Planejamento, para que ocorra uma nova rodada de negociação. 

ACS e Governo terão novo encontro

O comandante da PM, Coronel Francisco Araújo, caracterizou o movimento como pontual e resultado da atuação de alguns membros da corporação que possuem interesses políticos. "Não existe uma preocupação estritamente administrativa ou relacionada às condições de trabalho", apontou o coronel. 

O presidente da ACS/RN, Cabo Jeoás, justificou que tal afirmação de representantes do Governo é uma reação desesperada e irresponsável em encarar e resolver os problemas de uma categoria. "O movimento acontece após meses de tentativas para se obter condições de trabalhar em segurança", afirmou.

INVESTIMENTOS

O comandante da PM/RN, informou que a partir de segunda-feira 52 novos veículos estarão disponíveis para que os policiais dêem continuidade ao patrulhamento e em segurança. Em duas semanas, mais 100 carros serão disponibilizados por uma locadora. "A reivindicação que fizeram foi sobre as viaturas não possuírem boas condições de conservação. Isso está sendo resolvido", pontuou. 

Coronel Araújo acrescentou que a aquisição de coletes e armamento também está em vias de solução. "Já foi autorizada a compra de 1.100 coletes para a tropa. A licitação já foi aberta". 

O convênio entre governos potiguar e paulista para concessão de 13 mil pistolas também foi salientado pelo gestor como mais uma iniciativa para atender a algumas das reivindicações dos colegas de farda. "Cada policial terá sua própria pistola", arrematou.

CRIME

O comandante da PM/RN esclareceu que a negativa do agente de segurança em desempenhar suas atividades se constitui em infração contra o Regulamento Disciplinar da Polícia Militar e, dependendo do procedimento adotado, até crime previsto no Código Penal Militar. No primeiro caso, o policial responde administrativamente ao ato, desde uma repreensão até a exclusão da corporação. No âmbito criminal, caso seja condenado pela auditoria militar, é sentenciado a um período de reclusão em estabelecimento próprios para policiais militares.

LEIA MAIS

Polícia Militar inicia greve branca em Natal e 10 cidades do RN

Os policiais militares deram início à greve branca em Natal e outras 10 cidades do estado nesta sexta-feira (28). A informação é do presidente da Associação de Cabos e Soldados (ACS) da PM potiguar, o cabo PM Jeoás Nascimento.

Segundo informações do cabo Jeoás Nascimento, policiais de vários batalhões de Natal e do interior não saíram para o patrulhamento com as viaturas, alegando que elas não apresentam condições de circulação.

No entanto, o comandante da corporação, o coronel PM Francisco Araújo Silva, nega a paralisação e garante que todas as viaturas estão em ordem e circulando.

Fonte: DN Online / PEC 300

LEIA MAIS

Policiais militares e bombeiros do Maranhão decidem fazer 'operação padrão'

Reunidos na noite de ontem, em uma assembleia geral, na sede da Federação dos Trabalhadores da Indústria do Estado do Maranhão (Fetiema), policiais militares e bombeiros decidiriam iniciar uma 'operação padrão' a partir do dia 8 de novembro. As categorias estão insatisfeitas com algumas iniciativas do governo estadual, a exemplo da não inclusão das reposições das perdas salariais dos militares no orçamento para o ano de 2012, enviado à Assembleia Legislativa.

Segundo o sargento Jean Marie, presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Maranhão e diretor da Associação dos Servidores Públicos Militares do Estado do Maranhão (Assepmma), a assembleia geral foi convocada pelos sócios da segunda entidade para dar explicações aos militares sobre o andamento das negociações com o governo do Estado e discutir o porquê de o orçamento para o ano de 2012 foi enviado para a Assembleia Legislativa sem contemplar as reposições das perdas salariais dos PMs e bombeiros, que está no índice de 30%.

Outro ponto discutido durante a reunião foi o fato de o governo não está cumprindo a decisão judicial para o escalonamento vertical, já tramitado e julgado. 'Esse escalonamento é o índice que tem como parâmetro o salário do soldado ao do coronel', informou Jean Marie.


Operação padrão – O dia 8 de novembro será o prazo para que o governo procure as categorias para negociar. Se isso não acontecer, como disse Jean Marie, será iniciada a operação padrão, na qual os militares só irão trabalhar se tiverem condições legais de trabalho. 'O policial não trabalha se o colete à prova de balas ou as munições estiverem vencidas, se o armamento não estiver adequado ou se as viaturas estiverem com os pneus carecas', explicou.

Jean Marie achou importante colocar que as categorias não estão reivindicando apenas melhorias salariais, mas sim melhores condições de trabalho, mais viaturas, equipamentos individuais adequados, armamentos e munições em dia, mais policiamento, além de concursos para PMs e bombeiros. E que, dessa forma, possam dar condições de segurança para a sociedade, que tanto respeitam

Fonte: Jornal Pequeno / PEC 300

LEIA MAIS

Filho de policial militar é flagrado com arma do pai dentro da escola em Ipatinga

MÁBILA SOARES / O TEMPO

Um estudante de 13 anos foi flagrado nessa quinta-feira (27) no centro da cidade de Ipatinga, no Vale do Aço, com uma arma dentro do colégio. O garoto, que é filho de um policial, estuda em uma escola destinada a filhos de militares e teria pego escondido o revólver do pai.

De acordo com a polícia, um funcionário da unidade foi informado de que o garoto estava armado. Ao revistar a mochila dele, foi encontrada uma pistola calibre 40 carregada com 16 cartuchos. O menor disse aos militares que pegou a arma do pai para amedrontar um colega que o ameaçava.

A arma pertence à Polícia Militar, porém estava sob a guarda do cabo, pai do menino, lotado na 12ª Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito (MAT). O adolescente foi apreendido e levado para a 1ª Delegacia Regional de Ipatinga. A arma apreendida foi encaminhada para a perícia.

O menino foi ouvido e liberado. O pai dele deve responder processo por ter permitido que o garoto tivesse acesso a arma.

A reportagem do Portal O Tempo Online tentou entrar em contato com a direção do colégio, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

LEIA MAIS

Polegar é transferido para Rondônia na manhã deste sábado

Polegar: cabeça raspada e uniforme da Seap 
Foto: O Globo / Fernando Quevedo

Ludmilla de Lima - O Globo

Sob forte esquema de segurança comandanda pela Polícia Federal, o traficante Alexander Mendes da Silva, o Polegar, chegou por volta de 4h40m da manhã deste sábado ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, de onde embarcou para Rondônia. Ele ficará preso no presídio federal de Porto Velho. O traficante deixou o presídio Bangu 1 às 4h.

A juíza corregedora da Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Porto Velho, Juliana Maria da Paixão, autorizou a transferência do traficante, mas a data não havia sido divulgada.

Polegar foi preso na semana passada em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e está no Rio desde a sexta-feira retrasada.

Fonte: EXTRA

LEIA MAIS

Escuta revela música criada por agiotas para ameaçar vítimas

RIO DE JANEIRO

Escutas gravadas com autorização da Justiça revelam como uma quadrilha de agiotagem, desarticulada nesta quinta-feira (27), ameaçava devedores no Rio. Numa delas, um suspeito chegou a criar uma letra de música para botar medo nos clientes.

Agiota: “Pegou tem que pagar senão o bonde brota, nunca confunde idiota com agiota. Seu tempo passou, ‘nós vai’ pedalar sua porta. Nunca confunda idiota com agiota.”

A Operação Shylock, da Polícia Civil, prendeu 15 suspeitos, sendo três em flagrante, na capital, Região Metropolitana e na Baixada Fluminense. Entre os presos estão o chefe da quadrilha, seu braço direito, dois policiais militares, sendo que um deles fazia a segurança da chefia do grupo, além de funcionários e cobradores.

A polícia monitorou os criminosos por oito meses. Numa das escutas gravadas pela polícia, um suspeito ameaça espancar o filho de uma vítima.

Agiota: “Fica de gracinha, pego seu filho e arrebento seu filho! Até sexta-feira você me arruma quanto, Cintia?”

Devedor: "Olha só, como é que a gente pode fazer um acordo pra pagar esse dinheiro aí?"

Em outro trecho, é possível ouvir mais cobranças:

Agiota: “A senhora está há dois meses sem trazer a porcaria do dinheiro, e vai pagar com 180 (reais). Quer me esculachar, né?

Devedor: “Não. Meu filho tava internado.”

Agiota: “Isso é problema seu, problema seu e da sua família. Não tenho nada a ver com isso. Eu tô aguardando a senhora aí até amanhã com o restante do meu dinheiro. Senão vai pra cobrança.”

De acordo com os investigadores, a quadrilha agia há pelo menos cinco anos. Os suspeitos vão responder por formação de quadrilha, extorsão, lavagem de dinheiro e falsa identidade, segundo a polícia. Os suspeitos cobravam de suas vítimas juros de 48% e ainda fazia ameaças a quem não quitasse.

“A agiotagem começa com empréstimo com uma quantia monetária reduzida, pequena, R$ 100, R$ 200, R$ 300, e nós verificamos que a movimentação da quadrilha gerava em torno dos milhões, na casa dos milhões”, disse o delegado Fabiano Gama, da 19ª DP (Tijuca).

Segundo Gama, que conduziu as investigações, o grupo arrecadava por mês até R$ 1 milhão. Só na casa do chefe do grupo foram apreendidos R$ 3 milhões embaixo da cama.

Paredes com revestimento acústico

Um dos escritórios da quadrilha funcionava num prédio comercial, no Centro de Niterói, na Região Metropolitana. As paredes possuíam revestimento acústico para que vizinhos não ouvissem o que era negociado. O artifício também foi usado em outros estabelecimentos.

Nos escritórios, os agentes apreenderam computadores e documentos, que mostravam as quantias negociadas. Em um deles, havia um cofre no armário da cozinha, com R$ 9 mil dentro.

Ainda em Niterói, os agentes encontraram num apartamento mais informações sobre o funcionamento dos escritórios. Cada um tinha o nome de uma pedra preciosa.

Casa de dois andares e carros blindados

Em São Gonçalo, também na Região Metropolitana, os policias cercaram uma casa de dois andares, com piscina e banheira de hidromassagem. No local, os agentes prenderam um casal. De acordo com investigadores, o homem é apontado como o segundo mais importante da quadrilha. Extratos bancários revelaram depósitos acima de R$ 200 mil na conta dele.

A mulher dele também foi presa, sob suspeita de fazer a movimentação financeira do grupo. Dois carros foram apreendidos. Um deles tinha a cabine blindada.

Para a polícia o chefe do grupo é um homem que foi preso num apartamento, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ele também tinha um carro a prova de bala.

Escritórios em Juiz de Fora

Mais de 40 escritórios foram identificados no estado e em Juiz de Fora. “A pessoa também pagando eles invadiam a casa, arrombavam a porta e tomavam se apropriavam dos bens que estivesse em alcance”, explicou o delegado Fabiano Gama.

LEIA MAIS

PM's e BM's iniciam Segurança com Segurança


Foram iniciadas hoje as ações do Segurança com Segurança, que pretende mostrar as dificuldades encontradas diariamente para realização do serviço do policial e do bombeiro militar. O início ocorreu após a assembleia geral realizada, ontem, no Clube Tiradentes. 
A ACS PM/RN visitou diversos batalhões da capital e do interior e fez um relatório da estrutura de trabalho dos policiais militares e identificou diversas situações que podem prejudicar o exercício diário das atribuições de policiamento ostensivo. Esse relatório foi encaminhado ao Comando da Polícia Militar. 

Diante dessas deficiências os policiais e bombeiros militares pararam suas atividades até que haja condições adequadas de trabalho. Entre as orientações direcionadas para categoria está: só conduzir as viaturas com Habilitação para Condução de Veículo de Emergência, documento que a maioria dos condutores de viaturas não tem; não exceder a carga horária de serviço, seguir o princípio da superioridade numérica, ou seja, não atender nenhuma ocorrência em que os envolvidos estejam em número superior aos profissionais de segurança; não conduzir viaturas sem condições, mínimas exigidas por lei, de segurança; somente se dirigir ao serviço com o colete balístico, armamento com munição e demais equipamentos de uso e proteção individual. 

“Estamos muito preocupados com as dificuldades enfrentadas pelos policiais para prestar o serviço de proteção à população. E infelizmente, a postura que vemos do governo não melhora em nada essa situação, pois no Orçamento para 2012 a segurança receberá R$ 47 milhões a menos do que em recebeu este ano”, disse o Cabo Jeoás, presidente da ACS PM/RN.

LEIA MAIS

Sindicalista vai a Brasília discutir regulamentação do direito de greve e à negociação coletiva para os servidores públicos

Sindsecap

Encontro contou com a particpação de vários representantes sindicais no país.

Foto: Ascom

O presidente do SINDSECAP - Sindicato dos Servidores da Secretaria Estadual da Cidadania e Administração Penitenciária Manuel Leite Araújo, acompanhado do Presidente do Sindicato dos Policiais Civis e da Nova Central Sindical dos Trabalhadores - NSCT, Antônio Erivaldo Henrique de Souza e o vice presidente da FETASP/PB e Diretor Financeiro da CSPB, Fernando Borges de Souza Diretor Financeiro da Federação dos Servidores Públicos do Brasil, juntamente com os demais representantes de Sindicatos, Federações, Confederações e Centrais Sindicais, participaram de audiência pública, sobre a regulamentação da Convenção 151 da Organização do Trabalho-OIT, requerimento nº 53/11 de autoria da deputada Fátima Pelaes, na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, na Câmara dos Deputados, em Brasília-DF, na última terça-feira (25).

A deputada Fátima Pelaes presidiu a mesa composta pelo presidente da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil- CSPB e da Nova Central dos Trabalhadores do Brasil- NCST, João Domingos Gomes, pelo representante da UGT, Lineu Mazano, pelo representante da Central dos
Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil-CTB, João Paulo Ribeiro, pelo secretário de recursos humanos do Ministério do Planejamento, Gestão e Orçamento- MPOG, Durvanier Paiva Ferreira, pela representante do Ministério do Trabalho e Emprego- MTE, Zilmara Alencar.

A Parlamentar lembrou que há duas propostas em discussão no governo - uma elaborada pelo Ministério do Trabalho com a participação de cinco centrais NCST, FS, UGT, CTB e CGTB e outra, pelo Ministério do Planejamento esta com a participação da CUT, diferentes e com pontos de divergência.

Segundo a deputada, milhares de servidores públicos das esferas federais, estaduais e municipais aguardam ansiosamente esta regulamentação para que se cumpra o direito efetivo à representação sindical regulamentação do direito de greve e à negociação coletiva para os servidores públicos, no âmbito municipal, estadual e federal.

LEIA MAIS

Presos em Rondônia serão os mais bem alimentados do mundo

Presidiários só poderão comer frutas da época e tomar suco natural. Também terão direito a achocolatado e não poderão comer o mesmo tipo de carne (frango, peixe ou bovina) na semana.
Da reportagem do TUDORONDONIA

Porto Velho, Rondônia – Os doentes continuam espalhados pelo chão do Hospital e Pronto Socorro João Paulo II; os bandidos estão tomando conta de Rondônia, metralhando policiais em plena luz do dia e escapando impunes; os policiais militares e os servidores públicos, de uma maneira geral (aí incluídos os agentes penitenciários), recebem um dos piores salários do Brasil. Mas pelo menos de uma coisa o governador Confúcio Moura (PMDB) poderá se orgulhar no final de dezembro, ao concluir seu primeiro ano de mandato: os presidiários do Estado estarão entre os mais bem alimentados do mundo, ingerindo calorias superiores às recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Enquanto a OMS recomenda a ingestão de duas mil calorias diárias para uma pessoa comum, o Governo de Rondônia está licitando 3.200 calorias por presidiário.

Os presos de Rondônia terão direito a consumir alimentos cinco vezes ao dia, segundo informou, na Assembléia Legislativa, o deputado estadual Euclides Maciel.

Esses alimentos incluem leite, achocolatado, frutas da época, salada crua ou cozida com 03 tipos de vegetais, embalada separadamente, um prato protéico (carne, frango, peixe), que não pode ser repetido na semana, 200 a 300 gramas depois de cozidos ( isso equivale a aproximadamente 400 a 450 gramas de carne crua).

Os sucos têm que ser naturais e é obrigatório a sobremesa. As frutas têm que ser da época, da estação.

VEJA O QUE DEVE CONSTAR, OBRIGATORIAMENTE, DO CARDÁPIO DOS PRESIDIÁRIOS DE RONDÔNIA


Leite integral fluido 250 ml 

Café com açúcar 50 ml 

Achocolatado 25 gramas 

Pão de 100 gramas ou dois Paes de 50; margarina com sal 20 gramas 

Fruta da época 
Café e almoço 
Salada crua ou cozida com 03 tipos de vegetais, embaladas separadamente, 100 gramas; 

Um prato protéico (carne, frango, peixe) que não pode ser repetido na semana, 200 a 300 gramas depois de cozidos ( isso equivale a aproximadamente 400 a 450 gramas de carne crua) ; 

Guarnição que não pode ser repetida na semana; arroz 150 gramas; feijão 200 gramas; Sobremesa 150 gramas ou fruta da época; suco de fruta natural 200 ml

LEIA MAIS

Justiça Federal dá prazo de 72 horas para Inep explicar vazamento de questões do Enem

Agência Brasil 

Brasília – A Justiça Federal no Ceará deu prazo de 72 horas ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para que se manifeste sobre o pedido do Ministério Público Federal no estado de anulação total ou parcial das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) aplicadas no último fim de semana. 

O MPF-CE propôs ontem (27) uma ação civil pública pedindo que o Enem fosse cancelado ou que as questões que vazaram na fase de pré-teste do exame por meio de apostila distribuído pelo Colégio Christus, de Fortaleza, fossem anuladas. O juiz federal Luiz Praxedes Viera da Silva só se manifestará após o prazo estipulado, que termina na manhã de segunda-feira (31). 

O MEC e o Inep informaram que já estão preparando a defesa e entregarão as informações no prazo determinado pela Justiça. 

O pedido de anulação foi feito após a notícia de que estudantes do colégio cearense receberam uma apostila, semanas antes da prova do Enem, com 14 questões idênticas às do exame nacional. Os itens fizeram parte de um pré-teste do Enem, do qual alunos do Christus participaram em outubro de 2010. De acordo com o procurador, como os alunos tiveram acesso antecipado às questões, o exame deveria ser anulado porque houve violação do princípio da isonomia. 

O pré-teste é feito pelo Inep para avaliar se as questões em análise são válidas e qual é o grau de dificuldade de cada uma. Os cadernos de questões do pré-teste deveriam ter sido devolvidos após a aplicação e incinerados pelo Inep. A Polícia Federal investiga se houve fraude na aplicação do pré-teste. O Ministério da Educação decidiu cancelar as provas do Enem dos alunos do Christus. Eles terão uma nova chance de fazer o exame no fim de novembro.
Fonte: Eu, Estudante (Correio Braziliense)

LEIA MAIS

Agentes de atividades penitenciárias encerram greve e voltam na segunda

Os agentes de atividades penitenciárias, em greve desde o dia 6 de outubro, voltam ao trabalho a partir de segunda-feira (31/10). A categoria tomou a decisão em assembleia nesta sexta-feira (28), em frente ao Palácio do Buriti.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes de Atividades Penitenciárias do DF (Sindpen-DF), Leandro Allan o retorno foi decidio após o Governo do Distrito Federal assumir o compromisso de apresentar uma proposta até 16 de janeiro. "Uma nova assembleia vai ser realizada em 17 de janeiro. O GDF prometeu apresentar uma proposta de acordo assim que tiver o balanço de todas as finanças", explicou. Em razão do feriado do Dia do Servidor, o correiobraziliense.com.br não conseguiu contatar o Governo do Distrito Federal para confirmar a data da proposta.

Relembre o caso
Os agentes de atividades penitenciárias anunciaram a paralisação em 6 de outubro. Eles reivindicam equiparação salarial com os agentes penitenciários. A Secretaria de Administração Pública informou que não é possível conceder reajustes salariais neste ano, pois o limite estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) está a 0,13% de ser alcançado.

Desde a última quarta-feira (26/10), o serviço de visita no complexo penitenciário da Papuda ficou sob a responsabilidade de policiais militares, civis e bombeiros do Distrito Federal. Os militares acompanhariam o processo até que a greve fosse suspensa. Com o fim da paralisação o serviço deve ser normalizado.

LEIA MAIS

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

CONFRONTO ENTRE PMS E ESTUDANTES NO CAMPUS DA USP

CONFRONTO ENTRE PMS E ESTUDANTES NO CAMPUS DA USP: Parabéns aos policiais que prenderam os alunos drogados 
                                               
Por Cabo Cláudio Cassimiro Dias 

Assisti atônito às cenas de estudantes quebrando viaturas da Polícia Militar e da Polícia Civil, além de danos ao patrimônio da Universidade de São Paulo. 

Me fez recordar de algumas cenas do filme “Tropa de Elite”, do Diretor José Padilha onde o personagem “André Matias” teve dificuldades de convivência com outros estudantes devido ao uso que alguns faziam, de drogas dentro do ambiente estudantil. 

O conflito vivido pelo “ASPIRA André Matias” se deu em virtude do questionamento do mesmo sobre, se a elite estudantil e “intelectual” que deveria dar exemplo e fazer a diferença na Nação, simplesmente fomentava o tráfico de drogas e a disseminação da violência fruto das vendas de drogas no seio das universidades e pela cidade, principalmente na periferia. 

O personagem do “professor” citando Foucault fundamenta sua explicação acerca de suposta violência por parte da polícia. 

Com isso, o Diretor do Filme Tropa de Elite consegue demonstrar bem e com conhecimento a dicotomia entre os princípios que deveriam nortear a formação dos estudantes, e a contramão de direção na qual alguns optavam seguir. 

O que ocorreu na USP trata-se sem duvidas de uma quebra de princípios, não só morais, mas extrema falta de educação por parte de alguns alunos daquele campus. 

A Polícia abordou alguns estudantes que estavam preparando cigarros de maconha para fumar, ou seja, uma abordagem totalmente legal e pautada na previsão do Código Penal Brasileiro. 

Parabéns aos policiais militares que fizeram valer a lei, e que absurdamente foram agredidos por alguns estudantes inconseqüentes, e que muito me preocupa, pois serão os formadores de opinião e futuro de nossa Nação, quicá, nossos governantes, juízes, policiais e promotores, dentre outras funções de comando no nosso país. 

É lamentável, que isso ocorra, e que alunos invadam o Campus da universidade sem um motivo justificável, mais como baderneiros, do que como cidadãos que reivindicam algo de cidadania. 

Antes de terminar esse texto examinei bem se houve ou não arbitrariedades por parte da PM, para que eu não cometesse injustiça, porem, o que vi foi uma ação totalmente legal, e estudantes inconseqüentes, com ações delituosas e vexatórias. 

Aos policiais, novamente, minhas palmas e uma continência respeitosa. 

Texto enviado por:

Cláudio Cassimiro Dias, CABO PM, Pós Graduado em Criminologia, Bacharel em Direito, Bacharel em História, Palestrante e Pesquisador da História Militar.

LEIA MAIS

Publicidade Google

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO