segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Fuzil roubado em fuga da Polinter é achado em uma lata de lixo




Arma foi recuperada no Morro do Fubá

Rio - A polícia encontrou ontem de manhã um fuzil roubado pelos sete presos que fugiram da carceragem da Polinter do Grajaú, na última sexta-feira, à noite. De acordo com a assessoria da Polícia Civil, agentes do Núcleo de Controle de Presos (Nucop) da Polinter acharam a arma durante uma operação para recapturar os fugitivos, dentro de uma lata de lixo, no Morro do Fubá, localizado entre os bairros de Campinho e Cascadura.

Não há informações sobre o modelo do fuzil, que foi encaminhado para a 20ª DP (Vila Isabel), responsável pelo caso. A Corregedoria da corporação irá investigar a fuga. Até ontem, ninguém havia sido encontrado. 

Segundo o corregedor Gilson Emiliano, o órgão agirá junto com a 20ª DP e com o Nucop da Polinter, que abriu sindicância para apurar se houve negligência dos policiais de plantão. Na fuga, dois agentes foram rendidos pelo bando que estava armado com dois revólveres. 

Os foragidos levaram o fuzil já recuperado e seis carregadores, além de um revólver dos agentes. 

Um dos fugitivos é acusado de integrar milícia Marcos Faria Pereira, o 'Cabeça', preso no fim do ano passado. Ele atuava no Complexo de Água Santa, na Zona Oeste.

Local de custódia de presos provisórios - aqueles que aguardava sentença - a Polinter do Grajaú tem um movimentado histórico de fugas. Um dos episódios mais rumoros ocorreu em novembro de 2009. Nessa ocasião, 30 presos escaparam de suas dependências. Alegando não ser sua função a custódia de presos, a Polícia Civil fluminense determinou, ano passado, a desativação de carceragens das suas delegacias.
Fonte: O DIA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO