quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Reunião entre militares e governo acaba sem acordo




Glaucione Pedrozo / O Imparcial

Acabou a reunião entre Governo do Estado e Militares na OAB-MA. João Alberto, representantes do Executivo na negociação, disse que não vai mais negociar o acordo com representantes de fora do Estado. Na mesa de articulação, estava o baiano Marcos Prisco, da Associação Nacional dos Praças. Ele representou os militares na reunião.

A proposta do governo era de aumento salarial de 8,5%. Os militares não aceitaram. Na sala, a portas fechadas, estavam o secretário de Projetos Especiais, Joao Alberto, Valdenio Caminha (OAB) e Mario Macieira (OAB). "O valor que o governo ofereceu tá muito aquém do que pedimos", disse o diretor da Associações dos Policiais Militares do MA, Jean Mary.

Eles querem 30%. Com a negativa, o governo fez uma nova proposta. Os militares se reuniram, discutiram e não aceitaram novamente. Mesmo assim, Mário Macieira, da OAB, diz ter havido novo avanço nas negociações. Porque eles vão analisar com a categoria e uma nova reunião, na sexta-feira, às 14h, tentará por fim ao movimento.

Pela proposta do Governo, o salários dos militares passa a ser de R$ 2240. Mas a categoria quer R$ 2260 e propuseram uma tabela cujo escalonamento salarial chegaria a R$ 3891 em 2015.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO