sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Finalmente Cabo Daciolo é solto no Rio





Cabo Daciolo é solto no Rio
Ele era o último militar preso por participar de movimento grevista.
Habeas corpus revogou prisão decretada pela Auditoria Militar.

Do G1 RJ

Daciolo durante uma das negociações para o fim da greve dos bombeiros, em 2011, no Rio
(Foto: Lilian Quaino/ G1)

O cabo do Corpo de Bombeiros Benevenuto Daciolo, preso desde o dia 8 de fevereiro, acusado de crime militar, foi solto pouco depois das 15h desta sexta-feira (24). A informação foi confirmada pelo advogado do bombeiro, Raul Lins e Silva, e pela assessoria da Secretaria estadual de Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. Ele foi beneficiado por um habeas corpus que revogou a prisão decretada pela Auditoria Militar.

Pela manhã, o advogado de defesa informou que só aguardava na Auditoria Militar documento da Polinter que atesta que não há mandado de prisão contra o cabo para, então, encaminhar o alvará de soltura ao Grupamento Especial Prisional (GEP), onde Daciolo estava preso.

O cabo Daciolo, um dos líderes da greve dos bombeiros do ano passado e da paralisação de integrantes das forças de segurança do início do mês, era o único que permanecia preso no GEP da corporação por causa do movimento grevista, em virtude de um mandado de prisão expedido pela Auditoria Militar. Os outros militares que estavam presos foram soltos no fim de semana, graças a liminar concedida no plantão judiciário, e voltaram ao trabalho. Na ocasião, Daciolo não pôde ser solto porque havia contra ele o mandado de prisão da Auditoria Militar.

Os militares haviam sido presos preventivamente por liderarem a paralisação das categorias de segurança, aprovada em assembleia na Cinelândia, no Centro, no dia 9 de fevereiro, por duas mil pessoas. Juntas, as categorias somam 70 mil pessoas. A paralisação foi suspensa na noite do dia 13, em assembleia na Lapa, também no Centro, com cerca de 100 pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO