domingo, 29 de abril de 2012

SE - Policiais civis realizam operação padrão na Plantonista




Por Kátia Susanna - Portal Infonet
O presidente do Sinpol, Antônio Morães (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os policiais civis filiados ao Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol) aderiram desde a noite da última sexta-feira, 27, a uma Operação Padrão, onde o registro do Boletim de Ocorrência é feito após preliminar do delegado e as oitivas estão sendo realizadas somente com as perguntas feitas diretamente pelo delegado.
De acordo com Morães o principal objetivo da operação não é a luta por remuneração, mas pela valorização da carreira dos servidores. “É preciso que seja criada uma Carreira Única na polícia civil, pois não entendemos que seja inconstitucional. Se o governo nos ver apenas como serventuários e não quer discutir a modernização da atividade policial, vamos ter que trabalhar de acordo com os parâmetros que temos hoje. Pela atual Lei de Sergipe quem tem que fazer a análise se vai ou não instaurar alguma procedimento é o delegado, mas na prática, no dia a dia são os escrivães que realizam”, ressalta.
Estímulo
O presidente do Sinpol aponta ainda uma das causas que segundo ele leva o desestimulo da categoria. “Não temos reconhecimento legal do trabalho que realizamos no dia a dia. Não estamos falando de remuneração, por exemplo, eu tenho 37 anos e já estou em fim de carreira e não tenho estímulo para trabalhar. A solução seria fazer da posição bico ou vender meu conhecimento jurídico e fazer petições sem assinar. A medida que tenho uma carreira passo a me dedicar a essa carreira e quem ganha com isso é a população que esta na ponta”, lembra.
“Porque um soldado não pode aspirar a coronel e um agente a delegado de polícia. Você já viu concurso para desembargador? Juiz? E porque para delegado? Somos todos polícias civis”, fala.
Reunião
“Na quarta-feira dia 2 o governador vai receber a cúpula da SSP [Secretaria da Segurança Pública] com a representação dos delegados, mas os representantes do Sinpol e dos escrivães não foram convidados. Queremos que o governador nos atenda por cortesia e gentileza”, apela o sindicalista que afirma que a operação também atingirá o interior do Estado, a exemplo de Itabaiana.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO