segunda-feira, 28 de maio de 2012

Cabo da PM envolvido em agressão e estupro permanece foragido




Segundo a PM, mandado de prisão foi encaminhado às polícias Civil e Federal

Daniel Silveira - Estado de Minas

Segue foragido o cabo da Polícia Militar, de 40 anos, que teve a prisão preventiva decretada nesta segunda-feira pela Justiça Militar Estadual por envolvimento em um caso de estupro, agressão física e invasão domiciliar em Contagem, na Grande Belo Horizonte. O companheiro de trabalho dele que também teria participado do crime, um soldado de 25 anos, já está preso.

De acordo com o chefe da assessoria de imprensa da PM, Major Gilmar Luciano Santos, o mandado de prisão contra o cabo já foi repassado às polícias Civil e Federal. “Os comandantes de todos os batalhões da PM também o receberam. Esperamos que ele se apresente junto a seu advogado o quanto antes”, disse. O militar deveria ter se apresentado ao serviço nesta segunda-feira, quando seria cumprida a prisão.

O soldado está preso desde a última quinta-feira, quando foram encontradas em sua casa drogas e munição durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. Ele foi autuado por porte ilegal de munição. Também foram feitas buscas na casa do cabo, mas nada foi encontrado. O cabo tem 20 anos de quartel, mas chegou a ser excluído da corporação, por motivos não informados, mas conseguiu na Justiça voltar. Já o soldado tem 4 anos de PM, nunca teria se envolvido em problemas no cumprimento de sua função. Na última quinta-feira ele admitiu ser usuário de crack e maconha.

Os dois policiais, lotados no 39º Batalhão da PM, em Contagem, foram acusados por quatro por jovens moradores do aglomerado Frigo Diniz, Bairro Cidade Industrial, em Contagem, de terem invadido o imóvel deles, os agredido e, ainda, estuprado a jovem de 18 anos, grávida de 2 meses. Somente o cabo teria cometido o abuso sexual.

As vítimas disseram que os policiais arrombaram a porta da casa dizendo estar à procura de drogas. Os militares mandaram os jovens tirar roupas e se abaixarem para procurar os entorpecentes. Eles foram agredidos com pedaço de madeira e choques elétricos. O estupro contra a jovem grávida teria sido cometido na frente do namorado.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO