sábado, 30 de junho de 2012

Pressão por reajustes preocupa governo





O Globo

Só demanda dos funcionários civis do Executivo teria impacto de R$ 60 bilhões em 2013

BRASÍLIA. Os servidores públicos aumentam a pressão por reajustes salarias em 2013 e, segundo cálculos do Ministério do Planejamento, apenas os pedidos dos funcionários civis do Executivo teriam impacto de R$ 60 bilhões. A cifra é considerada inviável pelo governo, e não inclui demandas do Judiciário, que superam R$ 7,7 bilhões. A Junta Orçamentária, que reúne os ministros da área econômica, tem discutido esse cenário, porque o governo precisa resolver o assunto até 31 de agosto, quando envia ao Congresso a proposta do Orçamento da União de 2013.

Como negociador do governo, o secretário de Relações do Trabalho no Serviço Público do Ministério Planejamento, Sérgio Eduardo Arbulu Mendonça, disse que o governo já realizou mais de 130 rodadas com as categorias, nos últimos quatro meses, e que pretende dar uma resposta definitiva entre 31 de julho e 31 de agosto.

- Não sei se vamos chegar a um acordo, porque temos uma pauta que não é simples. O tamanho do pedido do Executivo Civil é de R$ 60 bilhões. Não é fácil lidar com uma demanda dessas - disse Sérgio Mendonça.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), as mobilizações dos servidores grevistas já atingem 20 estados. Para técnicos e aliados do governo, apesar da resistência do Planalto, será necessário resolver algumas demandas, como a do Judiciário e dos professores universitários.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO