sábado, 25 de agosto de 2012

A REMUNERAÇÃO DOS MILITARES FEDERAIS ( Com vídeo)





1. Os militares das Forças Armadas estão satisfeitos com os salários que percebem atualmente. Não Há uma grande insatisfação dos militares da ativa e da reserva quanto aos seus vencimentos .

A situação salarial dos militares vem se degradando , progressivamente , desde 2004 . Nesse ano , a remuneração média bruta per capita equivalia a 102,5 %
daquela da Administração Direta , categoria ,entre os servidores civis , mais mal remunerada na União . A partir de 2005 , essa relação foi para 76% , isto é , a
remuneração média dos militares federais passou a ser 24% menor daquela categoria com os menores vencimentos em todo o serviço público federal . A cada
ano essa situação vem se agravando .
Por outro lado , se compararmos as remunerações brutas dos militares com titulares de outras carreiras constatamos outra distorções gravíssimas,por exemplo: 
- um General de Exército , Almirante de Esquadra ou Tenente Brigadeiro , mais altos postos nas Forças Armadas , com responsabilidades sobre variadas unidades da federação , efetivos militares , que podem exceder a 30.000 homens , dotados de equipamentos e armamentos de altíssima tecnologia, percebem menos que um delegado federal , analistas seniores da receita federal , procuradores e muitos outros servidores.
- um General de Divisão , segundo posto na hierarquia militar , com responsabilidades delicadíssimas , tem uma remuneração bruta menor do que um Coronel da PMDF e de outros servidores federais com menores níveis de responsabilidades.
- um capitão ,oficial , de nível mestrado , tem uma remuneração menor do que a de servidores civis , de nível médio , em início de carreira.
- um primeiro tenente percebe menos do que um agente carcerário.
As distorções são evidentes em toda a estrutura de cargos e seria exaustivo apontarmos outras disfunções . È necessário ressaltar que essas constatações decorrem do exame de dados existentes em publicações do MPOG , particularmente o Boletim Estatístico de Pessoal e as Tabelas de Remunerações dos Servidores Públicos.

2. Quais as conseqüências dessa situação ?

As conseqüências são as mais deletérias possíveis , não só para as Forças Armadas Brasileiras , mas , também , para a Família Militar , expressão empregada para designar , individualmente , não só o militar da ativa , mas também os inativos e os pensionistas . Um grande número de pessoas , que , durante muitos anos , direta ou indiretamente , foram submetidas a agruras da vida militar , que pressupõem alta dose de resignação imposta pela rigidez da disciplina militar e pela supressão de direitos sociais comuns aos demais cidadãos , pessoas das quais foram exigidas uma disponibilidade permanente para o trabalho diário , sem limites de horário , e para o deslocamento para qualquer parte do território nacional , mesmo para regiões inóspitas . Pessoas , enfim , que , no 
desempenho de suas atividades profissionais , arriscam suas vidas.
Pois bem , é esse servidor , do estado brasileiro , que , em retribuição ao se fazer , obtém , do governo a mais baixa prioridade . É natural , portanto , que se sinta desprestigiado , desmotivado e desencantado com a sua atividade . Essa situação , de natureza psicológica , está provocando conseqüências graves para o recrutamento e a manutenção dos recursos humanos das Forças Armadas Brasileiras .
Por outro lado , não se pode desconhecer que essa questão tem uma amplitude maior porque afeta a configuração e o planejamento do futuro da Força , pois antes de equipamentos e armamentos de alta tecnologia e desenhos organizacionais avançados é necessário contar com recursos humanos capacitados e altamente motivados , situação na qual a remuneração é um dos fatores preponderantes .

3.Como a atual situação poderia ser resolvida ? 

Não há outra solução do que elevar os soldos dos militares. Mas elevar os soldos em níveis que possibilitem ,aos militares saírem da situação aflitiva em que se encontram A propósito , os Comandantes das três Forças , há onze meses , apresentaram, ao Ministro da Defesa , um estudo em que é apresentada uma proposta de reajuste de modo que os militares passem a perceber uma remuneração média igual à da Administração Direta , categoria com a menor remuneração entre todos os servidores públicos da União . Essa proposta resultou de análises que ocorrem há mais de quatro anos no âmbito do Ministério da Defesa .

No entanto , o que se constata é que os militares foram impelidos para uma discussão de reivindicações salariais , que se desenvolvem no decorrer dos estudos
para a formatação do orçamento de 2013 e de uma crise econômica .
Ora , o problema salarial dos militares de há muito já deveria ter sido resolvido , não é uma questão que tenha surgido há pouco tempo , mas já vem sendo apresentada , por vários anos , aos segmentos responsáveis do governo.
A manobra de apreciar a iníqua situação salarial dos militares no atual cenário leva a duas possibilidades :
- não conceder nenhum aumento ;
- conceder um aumento irrisório , da ordem de 8% a 10% , como já se propalou . Essas duas possibilidades são catastróficas , pelos efeitos que poderiam produzir entre os militares , que aspiram algo mais de 50% de reajuste salarial .

Assista ao vídeo 


0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO