quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Polícia realiza treinamento para Copa e Olimpíadas no Estádio do Engenhão





Simulação contou com 50 alunos, entre policiais e Guarda Municipal.
Curso dura quatro meses e primeira turma tem o nome de Lars Grael.


Renata Soares

Do G1 RJ

Agentes simularam situações de urgência e emergência na manhã desta quinta,16.
(Foto: Renata Soares/G1)

Cinquenta alunos das polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal participaram de um treinamento tático , visando a Copa do Mundo e os jogos olímpicos de 2016 que acontecerão na cidade do Rio de Janeiro. A simulação que começou às 9h desta quinta-feira (16), foi realizada pelo professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Moacyr Duarte, no Estádio João Havelange - Engenhão, na Zona Norte da cidade.

A atividade, que faz parte do Cursode Capacitaçãode Operadores em Segurança de Grandes Eventos e Segurança Turística (COGEST), contou com a participação de 300 figurantes que trabalham em uma empresa de segurança terceirizada, além de operadores da SuperVia, Metrô e Barcas. Eles simularam situações de urgência e emergência que podem vir acontecer durantes estes grandes eventos.

"Nós viemos aqui para identificar situações emergenciais em casos crítcos e também observar cada um. A partir daí, vamos traçar um plano de orientação para modificarmos o que for necessário tanto na área de segurança, quanto na parte da estrutura do próprio estádio", explicou o diretor do Centro de Estudos de Assuntos Policiais (Ceap), Camilo Dornellas.

Segundo Dornellas, o curso começou há quatro mesescom 37 disciplinas teóricas e planos de contingência e ações. Esta é a 1º turma a receber o treinamento. " Nossa primeira turma tem o nome de Lars Grael. Cada treinamento receberá o nome de algum atleta de suma importância para o nosso esporte em geral. É uma homenagem bastante justa", contou o diretor, que acrescentou ainda que até 2016 outras turmas participarão desta atividade:

"Pretendemos formar até final de 2015, dois mil profissionais. Todos eles estarão devidamente preparados para atender toda a demanda dos eventos que acontecerão na cidade do Rio de Janeiro e até em outros lugares também. Serão quatro turmas por ano até as Olimpíadas", completou.

Legado para a Cidade Maravilhosa
Para a diretora da Academia de Polícia Civil do Rio de Janeiro (Acadepol), delegada Jéssica Oliveira de Almeida, além dos ensinamentos para os profissionais de diversas corporações, o curso tem suma importância para a cidade.

"O curso trabalhou a história do turismo, da sociologia, do comportamento conveniente e também do turismo. Eu acredito que toda mudança no processo de formação sempre deixa o maior legadoque é o investimento no homem, que contribui para a paz mundial no Rio de Janeiro", declarou a delegada.

A atividade tamebém contou a presença do comandante da Unidade de Apoio a Polícia de Portugal em Grandes Eventos, Armando Batista.. De acordo com ele, essa integração entre as corporações é essencial para a segurança da população. "Somente juntos os agentes vão conseguir sucesso deste grande desafio. O mundo está olhando para o Rio. Então, com todas as forças juntas, a cidade vai ter um belo evento", contou Batista, que está há 17 anos na corporação e há nove no comando da corporação do páis.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO