quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Arma vai do TJ para mão de bandido





Tribunal de Justiça de SP investiga sumiço de pistolas, que deveriam estar no depósito do órgão, e foram encontradas com criminosos

O Tribunal de Justiça de São Paulo investiga o sumiço de armas que ficaram sob os seus cuidados e foram encontradas, nesta semana, nas mãos de criminosos. A Polícia Civil também apura o que pode ter acontecido. As pistolas apreendidas são de calibre .40, as mesmas usadas por policiais militares.

As suspeitas começaram a surgir na segunda-feira, quando Evaldo Neri Santana, integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi preso na Avenida Calim Eid, na Ponte Rasa, zona leste de São Paulo. Ele tentou furar o bloqueio da Polícia Militar, foi perseguido e caiu da moto.

Santana carregava quatro pistolas calibre .40. A prisão aconteceu às 19h40. Ele foi levado pelos PMs do 2.º Batalhão para o 24.º DP (Ponte Rasa). A prisão foi feita pela viatura M-02108. As armas teriam sido desviadas do depósito do Tribunal de Justiça. Uma pistola Taurus havia sido apreendida em São Miguel Paulista (na área do 22.º DP), em 2011. Ela estava à disposição da 19.ª Vara Criminal da Capital.

A segunda arma havia sido apreendida em 2010 em Cidade A. E. Carvalho (área do 64.º DP), referente a um processo da 4.ª Vara do Júri. A terceira havia sido encontrada pela polícia em 2010, na área do 51.º DP (Butantã) e estava relacionada a um homicídio, cujo processo corre no 5.º Tribunal do Júri. Outra arma apreendida era relacionada a um homicídio ocorrido no 47.º DP (Capão Redondo), cujo processo se encontra no 3.º Tribunal do Júri.

Segundo o juiz assessor da Corregedoria do TJ, Jayme Garcia dos Santos Junior, há uma investigação em curso. "Tivemos essa ocorrência, que já foi comunicada para o juiz coordenador do Dipo (Departamento de Inquérito Policiais e Polícia Judiciária) para apurar as responsabilidades criminal e funcional de quem cometeu esses atos. Se ficar comprovado que funcionários estiveram envolvidos, eles poderão até ser demitidos, a bem do serviço público."

Segundo Santos Júnior, esse foi um "fato isolado, que não vai mais acontecer". "Como foi amplamente divulgado, realizamos uma destruição muito grande de armas em parceria com o governo estadual e o Exército. O TJ assinou um termo de cooperação com o Executivo. Se hoje já temos um acervo pequeno, em um futuro próximo esse acervo não existirá."

Mais armas. Anteontem, mais cinco armas pertencentes à PM foram apreendidas pela corporação - novamente, em poder de bandidos integrantes da facção criminosa. Desta vez, o flagrante foi realizado por policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), em Interlagos, na zona sul. Segundo a PM, as armas seriam usadas em ataques a bases da corporação. /COLABOROU RICARDO VALOTA

Por MARCELO GODOY , WILLIAM CARDOSO - O Estado de S.Paulo

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO