sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Depois de carregaram "elefante branco" em BH, policiais federais planejam novas ações





Comando de greve se reúne nesta sexta-feira (14) para planejar nova manifestação

Divulgação/ Sinpef-MG
Agentes fazem manifestação em frente ao MP: apenas 2,3% dos inquéritos realizados pela Polícia Federal resultaram em denúncia oferecida pelo Ministério em 2011

Depois de exibirem um elefante branco na frente do Ministério Público Federal, em Belo Horizonte, os agentes, papiloscopistas e escrivães da Polícia Federal de Minas Gerais se reúnem nesta sexta-feira (14) para debater novos rumos para a paralisação. Novas ações devem ser traçadas para a agenda da greve, que já completa 37 dias.

Na tarde de ontem (13), cerca de 150 profissionais caminharam pelas ruas da região da Savassi, reivindicando "o combate à burocracia". Segundo o Sindicato dos Policiais Federais em Minas Gerais (Sinpef/ MG), um levantamento mostrou que apenas 2,3% dos inquéritos realizados pelo órgão em 2011 resultaram em alguma denúncia oferecida pelo Ministério Público.

Segundo o presidente do Sinpef/MG, Renato Deslandes, os números são preocupantes e a passeata realizada foi fundamental para alertar sobre o problema.

— Estamos requerendo que seja utilizado como indicador de desempenho o número de casos que foram solucionados, e não o número de inquéritos encaminhados pela polícia.

Ainda segundo o Deslandes, o assunto foi tratado durante reunião com o Procurador do Ministério Público Federal de Minas Gerais, Adailton Ramos do Nascimento. O comando de greve estuda agora a possibilidade de encaminhar a denúncia à Corregedoria Geral da União.

Por Márcia Costanti, do R7 MG

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO