terça-feira, 18 de setembro de 2012

Em dez anos, a maconha pode gerar US$ 1 trilhão





"Em dez anos, a maconha pode gerar US$ 1 trilhão para os EUA"

Divulgação

O jornalista Doug Fine que já escreveu para o Washington Post diz que a legalização do cultivo pode ser um salto para a recuperação norte-americana e gerar US$ 35 bilhões por ano em impostos

O jornalista diz que já fumou maconha e que também é favorável a legalização para uso civil
O jornalista norte-americano, chamou atenção com o lançamento de seu novo livro “Too High to Fail – Cannabis and the New Green Economic Revolution” (em tradução livre, Chapado Demais para Fracassar - Maconha e a Nova Revolução Econômica Verde, Editora Penguim/Gotham).

Basicamente, Fine afirma que o cultivo de maconha pode ser um importante aliado na recuperação econômica dos Estados Unidos.

Para escrever o livro, ele passou um ano no condado de Mendocino, ao norte da Califórnia, onde o plantio para fins medicinais era permitido mediante pagamento de taxa. Cada produtor podia plantar no máximo 99 mudas, e ao fim de um ano a maconha foi responsável por 80% da economia local, um montante de US$ 8 bilhões. Porém, neste ano, o licenciamento do cultivo foi interrompido por pressão federal.

Os EUA precisam de novos estímulos, quatro anos após quebra do Lehman Brothers
O governo americano considera a maconha uma droga ilegal,viciante e sem valor algum para tratamentos médicos, por isso lidera uma guerra contra os 17 estados que a liberaram para uso medicinal. Ainda este ano, nas eleições de novembro, três estados norte-americanos votarão sobre a legalização do uso recreativo para adultos.

Segundo Fine, se o cultivo fosse legalizado, os EUA poderiam arrecadar US$ 35 bilhões por ano em impostos, “uma boa quantia para uma antiga planta”.

Leia a reportagem completa de Mayara Teixeira, com entrevista, no iG São Paulo 

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO