domingo, 23 de setembro de 2012

Família denuncia PMs por sumiço de rapaz de 15 anos





Segundo parentes, jovem desapareceu após uma operação de militares na última segunda-feira; PM faz apuração preliminar do caso

FOTO: MARIELA GUIMARAES

A Polícia Civil investiga o desaparecimento de um estudante de 15 anos ocorrido na última segunda-feira, na Pedreira Prado Lopes (PPL), na região Noroeste de Belo Horizonte. Parentes e vizinhos do garoto denunciam que o rapaz sumiu após ser abordado pela Polícia Militar (PM) durante uma operação para combater o tráfico de drogas e crimes violentos no aglomerado. 

Por meio de sua assessoria de imprensa, a PM informou que, apesar de ainda não ter recebido nenhuma denúncia formal, o comando do 34° batalhão, responsável pela área, já determinou a apuração preliminar do caso.

Para pressionar as investigações do caso, ontem, quase cem pessoas, incluindo parentes e amigos do adolescente, fecharam por cerca de 20 minutos a avenida Antônio Carlos, próximo à PPL, em frente à Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD), que trabalha para tentar localizar o adolescente. Alguns dos manifestantes chegaram a ser recebidos por alguns policiais. "Eles (os PMs) têm que dar uma explicação para isso. Meu menino é uma criança. Não é bandido nem um cachorro para desaparecerem com ele assim", desabafou a mãe do estudante, a dona de casa Carmen Helena de Souza, de 37 anos. 

O desaparecimento

Segundo a mulher, na última segunda-feira, o filho saiu de casa em uma moto que comprou de um rapaz por R$ 100. Ela garantiu que o filho não tinha conhecimento de que se tratava de uma moto roubada. Durante a operação, os PMs resolveram abordar o adolescente. A mãe contou que, assim que desceu da moto, o menino saiu correndo em direção à casa da avó, mãe de Carmen. Na companhia de outros dois colegas, ambos de 15 anos, o estudante pegou uma bicicleta e decidiu voltar ao local, onde os PMs estavam, para saber se eles tinham rebocado a sua moto. "Os meninos ainda pediram para ele não voltar, mas ele não atendeu. Depois disso, não vimos mais ele", afirmou a dona de casa.

Denúncia

No dia seguinte ao desaparecimento do adolescente, a mãe dele, acompanhada de parentes e vizinhos estiveram na DRPD onde denunciaram o sumiço do jovem. Fontes da corporação informaram que a Polícia Civil já trabalha para indentificar as viaturas da PM que realizaram patrulhamento na PPL no dia do sumiço do jovem.

Reclamam de abuso

Em outro protesto contra a Polícia Militar, um grupo de moradores da comunidade Pau Comeu, no bairro São Lucas, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, ateou fogo a pedaços de madeira na entrada da rua Juiz da Costa Val. Eles denunciaram um tratamento abusivo em abordagens policiais na última semana. O comando do 22° batalhão acredita que o protesto tenha sido orquestrado por traficantes. (Jhonny Cazetta)

Por RICARDO VASCONCELOS / SUPER NOTÍCIA

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO