quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Forças Armadas devem ajudar a escoar milho







As Forças Armadas foram acionadas para auxiliar a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a transportar milho da região Centro-Oeste para o Nordeste e Sul do país. As duas regiões foram afetadas pela estiagem decorrente do fenômeno La Niña e sofrem com a falta do grão.

Apesar de o governo federal já ter autorizado leilões para transportar mais de 400 mil toneladas da commodity para pequenos criadores, problemas logísticos atrapalham o frete e agravam a crise dos criadores de suínos e aves de ambas as regiões.

De acordo com o diretor de Operações e Abastecimento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Marcelo Melo, o abastecimento de milho nessas regiões está sendo prejudicado pela falta de caminhões para fazer o transporte do grão.

"O crescimento da demanda por caminhões em virtude de uma supersafra brasileira, a greve dos caminhoneiros devido às novas regras da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a quebra da safra americana prejudicam o escoamento interno", afirmou Melo.

Na semana passada o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, pediu ao ministro da Defesa, Celso Amorim, o apoio das Forças Armadas para ajudar no transporte. A Conab também está trabalhando com o Ministério da Defesa para definir as rotas emergenciais e a quantidade de veículos que precisam ser disponibilizados.

"O Exército só tem condição de transportar milho ensacado. Hoje, a capacidade de ensacamento da Conab em Mato Grosso e Goiás é de 250 toneladas por dia, cerca de 10 carretas. Esperamos que as forças armadas possam disponibilizar essa quantidade de veículos por dia, ou uma fração dela, para nos ajudar a desafogar a demanda", disse Melo.

Depois de receber o pedido da Conab, o Ministério da Defesa está elaborando um plano emergencial de remoção do cereal e quais as formas de agir.

Apesar de não ter dado uma resposta oficial, a expectativa é grande na Conab. "Explicamos o problema e sentimos boa vontade do Ministério da Defesa em nos ajudar nesse problema", explicou Marcelo Melo.

Além do acordo com as Forças Armadas, a Conab já conseguiu que os Estados do Ceará, Bahia e Pernambuco disponibilizem caminhões do governo para ir até o Centro-Oeste buscar milho e voltar com a carga, reduzindo a falta de veículos para o transporte. (TV)

Por Tarso Veloso | De Brasília

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO