terça-feira, 11 de setembro de 2012

Os exemplos falam mais que mil palavras





A importância da linguagem não falada, o exemplo, no âmbito familiar. Seu filho vai aprender muito mais através daquilo que você é, ao invés daquilo que diz.

Filhos de Policiais Militares no pelotão mirim do desfile de 7 de setembro em Lavras

O Estatuto da Criança e do Adolescente veio para proteger os filhos das mudanças, uma vez que alguns pais estão oferecendo maus exemplos e toda sorte de violações morais, ao invés de desenvolver as capacidades dos filhos para que eles venham a se tornar cidadãos éticos na sociedade. A família está perdida e acaba achando que a escola é que tem que educar seus filhos. A família é responsável pela educação, pela moral, pelo repasse de valores e a escola, pela formação de habilidades para competências na vida adulta.

Neste contexto, nós que nos importamos e que priorizamos nossos filhos, o melhor que podemos fazer é sermos consistentes na formação dos menores, sendo que o limite, o respeito e o repasse de valores, sempre favorecem a conscientização cidadã.

Mas, nada disto terá qualquer significado se não for mediado pelo exemplo dos adultos; nossos filhos são frutos do meio, porém é na relação familiar que os verdadeiros valores se formam e se consolidam.

De nada adianta os pais darem limites, como assistir à tevê só em determinadas horas, cobrar respeito ao próximo, exigir que não falem palavrão, se eles burlam as leis e os valores morais e adotam uma postura ainda pior a que recriminam: "faça o que eu falo, mais não faça o que eu faço", esse discurso não “cola” mais.

Suas atitudes valem mais que mil palavras. Busque ações simples e concretas que possam ajudar seu filho a assumir responsabilidades de forma coesa e correta!

Lembre-se: "a palavra convence, o exemplo arrasta". Seja um modelo a ser seguido.

Polícia Militar, educar para não precisar reprimir!

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL DO 8º BPM

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO