sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Polícia prende suspeito de matar PM na Rocinha





Com ele, PMs encontraram munição para pistola calibre 9 mm, a mesma usada no crime

Reprodução de internet
O soldadao Diego estava na PM há apenas um ano

Um suspeito de participar da morte do soldado da PM Diego Bruno Barbosa Henriques, de 25 anos, foi detido por policiais que ocupam a comunidade até a implantação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). Conhecido como Iaguinho, ele foi apontado como autor dos disparos através de denúncias anônimas. Na casa dele, os policiais ainda encontraram munição para pistola calibre nove milímetros, o mesmo usado no ataque ao militar.

Segundo o major Edson Santos, oficial responsável pelo patrulhamento na Rocinha, policiais fazem buscas em vários pontos da comunidade e checam informações passadas ao Disque-Denúncia sobre os autores do crime. Iaguinho foi levado para a Divisão de Homicídios.

De acordo com a PM, policiais que ocupam a comunidade desde novembro do ano passado faziam patrulhamento de rotina, durante a madrugada desta sexta-feira (14), quando foram surpreendidos em uma emboscada no alto da favela, na localidade conhecida como 199. O soldado Diego foi baleado no rosto ao tentar reagir à ação dos bandidos. O policial chegou a ser levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu aos ferimentos e chegou morto à unidade.

Uma amiga do PM, que prefere não se identificar, disse que Henriques já havia dito que a área é muito perigosa e que os traficantes têm desenterrado fuzis que foram escondidos na mata na época da ocupação da PM na favela e que, diariamente, havia confrontos na comunidade.

Pelo twitter, o governador Sérgio Cabral comentou a morte do PM na Rocinha. "O ataque de ontem na Rocinha é mais uma ação desesperada dos marginais. A diferença é que até dois anos atrás a polícia era invasora. Agora, o bandido é o invasor".

Esta foi a segunda morte de policiais durante o processo de ocupação da Rocinha. No dia 4 de abril, o cabo do Batalhão de Choque Rodrigo Alves Cavalcanti, de 33 anos, foi morto durante um patrulhamento. Na ocasião, um suspeito foi preso.

Em julho, o assassinato de uma policial militar em outra comunidade pacificada, no complexo do Alemão, causou comoção e mobilizou as forças de segurança do Rio. A soldado Fabiana Aparecida de Souza, de 30 anos, foi baleada em um ataque de bandidos perto da sede da UPP Nova Brasília.

A favela da Rocinha foi ocupada pelas forças de segurança em novembro do ano passado. Segundo o coronel Rogério Seabra, coordenador das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), a comunidade vai ganhar uma UPP ainda este mês. 

Assista ao vídeo:



Fonte: R7

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO