domingo, 2 de setembro de 2012

“Policial não é carcereiro, nem guardião de presos”




“Policial não é carcereiro, nem guardião de presos”, protesta Sinclapol contra superlotação nas delegacias de polícia. “Penitenciárias de padrão internacional, delegacias com padrão medieval”. 

Essas são algumas frases que estampam as faixas de protesto anexadas nesta sexta-feira, 31, pelo Sinclapol, nas portas das delegacias de polícia de Curitiba e da Região Metropolitana da capital paranaense. Segundo o presidente do Sinclapol, André Gutierrez, a ação é um protesto da categoria contra a superlotação nas carceragens das delegacias de polícia, fato considerado grave e que aflige de forma direta a qualidade e as condições de trabalho dos policiais civis no Paraná. “Defendemos a transferência imediata dos detentos das carceragens para Secretaria Estadual de Justiça, pois tal medida vai desafogar o trabalho dos policiais e o mais essencial, evitar o grave problema do desvio de função”, disse Gutierrez. Para visualizar o cenário, o presidente da Comissão de Segurança da Alep, Mauro Moraes, citou o exemplo as DPs da capital que estão com mais de 150% da sua capacidade de lotação. O parlamentar considera, desse modo, fundamental que o Paraná cumpra “o quanto antes a meta nacional de transferência de presos para penitenciárias”. Sobre o tema, disse ainda Moraes: “Além de garantir espaço e tratamento adequado para a ressocialização de presos, o esvaziamento das celas nas delegacias também tira um fardo das costas de policiais civis, que não são responsáveis por este tipo de serviço”, avalia.

Fonte: SINCLAPOL

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO