quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Rede de Vizinhos Protegidos pode ganhar versão online





A comunidade poderá tuítar ou avisar pelas ferramentas da rede de vizinhos o que está acontecendo nas ruas do bairro. A ideia é de um grupo de estudantes, mas ainda está em fase de testes

A ideia de estudantes, que uniram criatividade e tecnologia, pode ser tornar mais uma estratégia no combate à violência em Belo Horizonte. A Rede de Vizinhos Protegidos, criada pela Polícia Militar (PM), em 2004, agora poderá funcionar online. A intenção é que a comunidade alimente um canal de informações com a PM, além de trocar experiências com vizinhos sobre as ocorrências do bairro. 

O coordenador do 'Rede Online de Vizinhos Protegidos', Pedro Alberto, explica que a informatização da projeto tradicional vai captar o público ente 17 e 40 anos, que nem sempre tem tempo para participar das palestras oferecidas pela PM nos prédios e casas. Essa orientações, que hoje são dadas ao vivo pelos policiais à população, poderão ser transmitidas pelo canal online, inclusive com a implantação de videoconferências.

Se uma pessoa chega em casa à noite e percebe a presença de um carro suspeito na rua, pode tuítar ou avisar pelas ferramentas da rede de vizinhos o que está acontecendo. Ele pode ajudar o patrulhamento da PM a chegar ao local ou alertar um vizinhos sobre o perigo. 

O projeto não foi implantado, ainda está em fase de acompanhado da PM. Inicialmente será testado na área do 34º Batalhão da PM, que atende as regiões Noroeste e Pampulha. Assim que a rede começar a funcionar, o morador vai procurar a companhia da PM mais perto de casa para se cadastrar no sistema. Ele solicita a inscrição e aguarda o contato de um policial confirmando a entrada na rede. 

A partir daí poderá trocar informações com os policiais, ver o mural de vizinhos, acessar dados de outras companhias da PM, entrar na sessão de denúncias anônimas, participar de fóruns e conferências. 

De acordo com o tenente Douglas Bernadino da 17ª Cia da PM, essa ferramenta vai ser um extensão da rede tradicional para aumentar a segurança. O tenente disse que foi procurado pelos estudantes e achou a ideia muito boa. Ela aguarda os testes do sistema para repassar ao comando da corporação informações sobre a viabilidade da rede online, para se estudada a implementação em toda capital. 

Mais informações sobre a rede estão no site http://www.rovp.com.br/ ou no facebook.com/redeonlinedevizinhos. Os estudante que participam do projeto, Pedro Alberto, Lucas Fernandes, Pedro Rossi, Marina Reis, Lucas Matias, Hayra Almeida, Victor de Oliveira, Iago Mialaret e Fernando Luiz, vão apresentar o sistema na Tecnofeira, realizada pelo colégio Cotemig e empresas parceiras. O evento será realizada nos dias 9 e 10 de novembro.

Rede Tradicional

Com a Rede de Vizinhos Protegidos as pessoas se organizam com o objetivo de coibir as ações dos criminosos, repassando informações de qualquer atitude suspeita, imediatamente para a PM, por meio de celulares, que ficam com coordenadores de turnos de serviços, no sistema 24h, pelo 190 ou pelo Disque-Denúncia 181. As casas e prédios que fazem parte da rede recebem uma placa informando que aquele local é monitorado. Policiais se reúnem com a comunidade para passar dicas de segurança.

Por Luana Cruz - Estado de Minas

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO