domingo, 23 de setembro de 2012

RJ: UPPs reduziram em até 78% o nº de mortes em áreas pacificadas





Uma pesquisa feita pelo Laboratório de Análise de Violência da Uerj, divulgada neste domingo pelo jornal O Globo, aponta que a instalação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em favelas da cidade do Rio de Janeiro reduziu em até 78% a taxa de mortes violentas - homicídios, autos de resistência e latrocínio, entre outros - dentro das comunidades em que o programa foi introduzido. Em termos de autos de resistência (mortes em confrontos com a polícia) a redução foi de até 98%. De acordo com o estudo, feito a partir da análise de indicadores de criminalidade de janeiro de 2006 a junho de 2011, é possível dizer que, desde janeiro de 2008 - quando a primeira UPP foi instalada no Morro Dona Marta - pelo menos 250 vidas foram poupadas.

Por outro lado, o estudo revela o aumento no registro de outros crimes, que antes eram possivelmente subnotificados. A taxa de vítimas de estupro subiu de 1,3 para 4,8 por cem mil habitantes. O número de vítimas de ameaças dentro das áreas pacificadas subiu de 29,4 para 99 (por cem mil habitantes), variação de 236%. Outro índice com forte aumento foi o de violência doméstica ou familiar, que subiu de 27 para 84,6 (por cem mil habitantes), variação de 212%.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO