domingo, 16 de setembro de 2012

Soldado da PM mata motociclista em BH. O militar está preso no quartel.




Segundo a corporação, a vítima teria colocado a mão na cintura como se estivesse armado em uma abordagem policial no Bairro Boa Vista. No Aglomerado Ventosa, outro suspeito foi baleado durante operação da PM

Belo Horizonte registou na madrugada deste domingo dois casos de suspeitos baleados por policiais militares durante abordagens. Um dos casos aconteceu no Bairro Boa Vista, Região Leste da capital, e acabou com a prisão de um soldado do 16º Batalhão da PM. De acordo com o capitão Jardel Aquiles do Carmo, a equipe do batalhão estava em busca de assaltantes que haviam acabado de praticar um crime na região. No patrulhamento a equipe viu dois homens em atitude suspeita, em uma moto, e decidiu fazer a abordagem. No entanto, o capitão afirma que o motociclista acelerou e tentou fugir da viatura. O piloto ainda tentou esconder a moto, conforme relato de policiais. 

Conforme o capitão, os PMs deram ordem de parada, na esquina das ruas Maria Francisca e Ernesto Austin, ordenando que colocassem as mãos na cabeça. O piloto da moto, Ednaldo Ferreira Félix, 22, teria colocado a mão na cintura como se estivesse armado. Nesse momento um soldado atirou contra Ednaldo, que chegou a ser socorrido para o Hospital João XXIII, mas morreu ao dar entrada na unidade de saúde. O outro suspeito se entregou e foi encaminhado para a Seccional Leste. 

O soldado que matou Ednaldo está preso na sede do batalhão aguardando decisão da Justiça Militar (PM). Ele foi autuado em flagrante pelo homicídio e permanecerá detido no quartel até avaliação de um juiz. 

Um outro caso aconteceu no Aglomerado Ventosa, na Região Oeste de BH. Policiais militares foram até a região para intermediar uma briga por pontos de tráfico entre as gangues conhecidas como “Sinal”, “Lojinha”, “Rua 10” e “Rua Assucena”. De acordo militares da 7ª Companhia do 5º Batalhão da PM, por volta de 23h de sábado, membros da “Sinal” saíram de sua área de domínio e foram até outra região para atacar os rivais. 

Na confusão uma homem foi baleado e militares registraram a ocorrência de tentativa de homicídio. No entanto, o tumulto não terminou. Integrantes da “Sinal” continuaram atirando em via pública e assustando moradores até 2h deste domingo. Neste horário, PMs montaram uma operação para tentar prender os atiradores. Uma viatura encontrou quatro homens armados na Rua Professor Rodrigo Agnelo Antunes. Militares ordenaram que o grupo se entregasse. 

“Aproximamos e determinamos que largassem as armas e colocassem as mãos na cabeça, o que não foi acatado. Eles apontaram e efetuaram vários disparos na direção da equipe. Para preservar nossa vida foi feito o revide”, conta o cabo Renato da 7ª Cia. Na troca de tiros, Marco Antônio Teixeira, 24, foi atingido na perna. De acordo com a PM, ele caiu com duas armas nas mãos, uma pistola .40 e um revólver calibre 38. O suspeito foi socorrido para o Hospital João XXIII, e está internado sob escolta policial. Os outros três comparsas fugiram. Segundo a polícia, Marco já tem passagens por tráfico de drogas. Além das armas apreendidas, também havia farta munição com o suspeito.

Por Luana Cruz

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO