quinta-feira, 27 de setembro de 2012

SP: após alta de homicídios, Rota troca de comandante





Um dia depois da divulgação da alta no número de homicídios no Estado de São Paulo, o governo trocou o comando no 1º Batalhão de Choque da Polícia Militar, conhecido como Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota). O tenente-coronel Salvador Modesto Madia saiu da Rota e foi para o 4º Batalhão de Choque. Em seu lugar entrou o tenente-coronel Nivaldo César Restivo, que estava no comando do 4º Batalhão. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado.

Os números de homicídio doloso (com intenção de matar), estupro e furto de veículo de agosto no Estado registraram crescimento em comparação com os dados de julho. Em dados divulgados ontem pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP), a alta é de 12,4% em relação aos homicídios dolosos. 417 pessoas morreram vítimas deste crime em agosto ante 380 do mês anterior.

A Rota também foi assunto no último dia 12 quando policiais do batalhão mataram nove supostos integrantes da facção organizada PCC numa chácara da cidade de Várzea Paulista, na grande São Paulo. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, defendeu, na época, a ação dos policiais. "Quem não reagiu, está vivo", disse o governador.

Madia é réu no processo do massacre da Casa de Detenção de São Paulo, o Carandiru, com outros 28 policiais. Eles são acusados de matar 76 presos do pavilhão 9 do Carandiru na chacina, que aconteceu em 2 de outubro de 1992. O tenente-coronel tinha como promesa "combater o crime com inteligência".

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO