sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Amigos de Barbosa são barrados por 'atitude suspeita' no STF





O Supremo Tribunal Federal (STF) vai apurar os motivos que levaram dois diplomatas brasileiros a serem impedidos de entrar na sessão do plenário na última quarta-feira. Funcionários da Divisão de Assuntos Sociais do Itamaraty, eles são amigos do ministro Joaquim Barbosa e estavam no local para assistir à cerimônia em que o magistrado foi eleito presidente da mais alta corte do país.

Carlos Frederico Bastos da Silva, 45 anos, e Fabrício Prado, 31 anos, foram barrados porque estariam agitados, demonstrando atitude suspeita, segundo informou a Secretaria Institucional de Segurança. Apesar de ambos terem se identificado para entrar no plenário, os seguranças tiveram cautela também porque um deles teria um homônimo com passagens pela polícia, de acordo com a assessoria de imprensa do STF.

Em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo desta sexta-feira, a jornalista Mônica Bergamo informou que haveria suspeita de racismo no caso. Os dois diplomatas são negros e desconfiaram que por isso foram barrados, segundo a coluna.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO