quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Anônimos abrem site para colocar Joaquim Barbosa na Presidência da República





Página tem biografia, logotipo e depoimentos de apoiadores ao relator da ação do mensalão

Reprodução

Cerca de 90 pessoas já deixaram depoimento no site com elogios a Barbosa

A fama de Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão que já é considerado herói nas redes sociais, está tomando maiores proporções. Recentemente, um site foi aberto com o domínio www.joaquimbarbosa presidente.com.br. O autor da página não se identifica, mas fez até um logotipo com a foto do ministro e seu nome nas cores verde e amarela. 

O site traz uma biografia de Barbosa, seu currículo e relatos sobre a atuação no STF (Supremo Tribunal Federal), incluindo a relatoria no processo do mensalão. A página também lembra que o magistrado é relator do mensalão tucano, escândalo de Minas Gerais. 

Há também uma sessão para depoimentos. Na página, cerca de 90 pessoas já manifestaram apoio à candidatura. Os apoios citam principalmente a origem humilde do ministro. 


O internauta que assina como Marcus Vinícius Saioro de Oliveira escreveu: “Um cara que veio lá de baixo e sabe dar valor ao trabalho, à honra e a dignidade. Não vai ser mais um Mauricinho que concorre e depois se dá bem. Ou mesmo um humilde que foi manipulado, manipulou e saiu virtuoso do mensalão” . 

Outros colocam em Joaquim Barbosa a expectativa de ver o ministro atuando no combate à corrupção. “Ideia sensacional! Vamos eleger este cidadão que vai espantar todos os ratos e parasitas da nação”, assina Lourivan Coelho Pinto. 

Pelas características, o site parece não ter sido feito por algum grupo partidário. A única referência que faz sobre quem o criou é a inscrição “somos brasileiros que acreditam que o Brasil só achará seu caminho com um presidente sério”. 

Utopia 

Com tanta especulação, o internauta Thales de Melo é o que mais se aproxima da realidade. “Ótima ideia se não fosse utopia. Rsrsrsr. Mas somos assim mesmo… Sonhadores”. Concorrer a um cargo eletivo não está nos planos de Barbosa, que acabou de ser eleito presidente do STF. Duas questões na biografia do magistrado já revelam o que o impediria de se candidatar a um cargo público. 

Estudante de Direito da Universidade de Brasília durante a Ditadura, Barbosa nunca quis aderir ao movimento estudantil ou partidário. A academia e a carreira pública sempre foram a opção do ministro. Em uma entrevista que concedeu a um grande jornal de circulação na semana passada, Joaquim afirmou que votou em Lula e Dilma nas três últimas eleições. 

Outro impedimento é o problema de coluna. O ministro tem sacroileíte, doença que causa fortes dores nas costas, o que faz com que fique ausente por horas das sessões do Supremo. Próximo ao plenário, Barbosa em até uma sala especial preparada para que possa aliviar das dores. 

Por causa dos problemas de saúde, Barbosa teve que renunciar à vaga de ministro do Tribunal Superior Eleitoral. Para ele, a função de Presidente da República seria no mínimo dolorosa.

Por Maria Carolina Lopes, do R7 em Brasília

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO