terça-feira, 30 de outubro de 2012

Justiça investiga desvio de recursos públicos em escola do RS




A Justiça do Rio Grande do Sul investiga um suposto desvio de verba pública de uma escola municipal de Mormaço, no Norte do estado. Uma parte do dinheiro que seria usada na educação teria ido parar na conta pessoal da diretora. As denúncias de irregularidades partiram de servidores da escola. Mais de R$ 20 mil do Fundo Nacional da Educação (FNDE) saíram da conta do colégio sem comprovante de aplicação.
"Estes recursos vêm direto do FNDE e eles são de responsabilidade do Círculo de Pais e Mestres (CPM) da diretora da escola, onde devem ser usados através de um plano de aplicação e monitorados", disse o prefeito de Mormaço, Luís Carlos Machado.
A diretora e a presidente do CPM foram afastadas dos cargos. Segundo a análise de extratos bancários, vários cheques com valores do programa foram depositados na conta pessoal da diretora.
"Cabe ao Ministério Público apurar se houve realmente esta situação. Vai responder por multa referente ao valor que foi retirado do erário e o ressarcimento do erário público", disse o Promotor de Justiça João Paulo de Medeiros.
Parte do dinheiro que estava depositado na conta do conselho da escola seria usado em um projeto de acessibilidade. Os pisos receberiam cobertura antiderrapante, os corredores, corrimão e degraus seriam eliminados para facilitar o acesso de alunos com necessidades especiais. Mas o projeto não foi realizado.
"A escola estaria bem melhor se tivesse sido realizado o projeto. Quem perde são os alunos. A educação em um todo sai perdendo", afirma o professor Rui Ceccon.
Procurada pela reportagem, a diretora disse que usou a própria conta para agilizar a aplicação dos recursos na escola e que vai comprovar o uso do dinheiro com notas fiscais e depósitos bancários.
Veja o artigo original no G1

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO