sábado, 13 de outubro de 2012

Justiça Militar mantém soldado na prisão






O Estado de S.Paulo

O Superior Tribunal de Justiça Militar (STM) negou habeas corpus ao soldado do Exército J.G.S., acusado de participar do furto de balas de fuzis e pistolas, munição para blindados e granadas. O soldado teria ajudado um grupo a invadir o quartel do 13.º Regimento de Cavalaria, em Pirassununga (SP). O Exército cercou a região. Três dos acusados foram mortos em uma chacina. A munição foi recuperada.

Fonte: Resenha EB

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO