quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Justiça suspende mandato de vereador acusado de chefiar milícia





A Justiça do Rio de Janeiro concedeu liminar, nesta quarta-feira, que suspende o mandato do vereador Luiz André Ferreira da Silva, conhecido como Deco, acusado de chefiar uma milícia. A suspensão foi pedida pelo Ministério Público (MP) do Estado e foi acolhida pela desembargadora Gizelda Leitão.

De acordo com o MP, Deco é acusado pelo crime de quadrilha armada, por ser considerado líder de grupo criminoso atuante em 13 comunidades de Jacarepaguá. Na denúncia, o órgão alega que Deco "valia-se do cargo ocupado e de sua influência política para 'blindar' a atuação da quadrilha por ele comandada".

Na sua decisão, a desembargadora cita a necessidade, ao longo do processo, de transferir Deco para um presídio federal de segurança máxima. Segundo a Justiça, há suspeitas sobre execuções planejadas pela milícia, além de ameaças dirigidas a autoridades.

Deco foi eleito vereador do Rio pelo PR, em 2008, e foi preso em abril de 2011, durante a Operação Blecaute. Além da acusação de chefiar uma milícia, ele é suspeito de planejar a morte do deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) e da chefe de Polícia Civil Martha Rocha, na época titular da 28ª DP (Campinho).

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO