terça-feira, 16 de outubro de 2012

Mesmo sem acordo, Polícia Federal decide suspender greve




Brasília -  A Polícia Federal decidiu, por unanimidade, suspender a greve da categoria, que completou 70 dias nesta segunda-feira. A partir de amanhã, agentes, escrivães e papiloscopistas retornam às atividades. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Marcos Wink, a categoria tentará retomar as negociações ainda esta semana com o Ministério da Justiça.
Segundo a Fenapef, essa foi a maior paralisação na história da Polícia Federal em dez anos. A federação e os 27 sindicatos envolvidos calculam que cerca 350 mil agentes aderiram ao movimento. Apesar de não haver ainda nenhum acordo, Wink avalia que a greve foi positiva.
"A suspensão da greve não significa que estamos deixando a luta de lado. Continuaremos com as manifestações e estamos confiantes de que nossas reivindicações serão atendidas ou, pelo menos, parte delas", disse o presidente da federação à Agência Brasil.
Além da reestruturação de carreira, a Polícia Federal quer mais autonomia nas operações policiais e atingir postos de diretor-geral e superintendente regional, cargos exclusivos para delegados. Em agosto, o governo apresentou proposta de aumento de 15,8%, que será dividido em três anos.

As informações são da Agência Brasil

Veja o artigo original no O DIA ONLINE, canal Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO