quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Paraíba- Mais de 300 PMs participam de treinamento com armas não letais






Instrutores demonstraram o funcionamento de diversa tecnologias não letais (Foto: Werneck Moreno)

Mais de 300 policiais militares da Paraíba participaram na manhã desta terça-feira (23), de um treinamento teórico e prático sobre o uso de Tecnologias Não Letais (TNL) para controle de distúrbios e outras ações operacionais. Foi realizada a demonstração de 60 itens de baixa letalidade, entre eles a arma de choque elétrico (Spark) e granadas explosivas. Em novembro a corporação vai receber mais 171 itens não letais, que totalizarão um investimento de R$ 839.305,28.

O comandante do Batalhão de Operações Especiais da PM, major Bisneto Jerônimo, explicou que a Polícia Militar da Paraíba já dispõe de diversas TNLs, mas que treinamentos para o uso desses equipamentos, como o workshop desta terça-feira, proporcionou uma atualização do que há de mais novo nessa área no Brasil e no mundo.

“É essencial essa adaptação do policial militar com os equipamentos e as armas não letais têm possibilitado a preservação de muitas vidas. Ontem mesmo, no principio de rebelião na cadeia pública de Bayeux, a polícia utilizou as TNLs e conseguiu conter os apenados”, apontou o comandante do Bope.

Bisneto Jerônimo informou que os equipamentos têm sido utilizados, sobretudo, em situações de controle de distúrbios de massa, operações especiais, policiamento ostensivo e na segurança prisional. A Policia Militar dispõe, atualmente, de 190 armas de choque elétrico, além de diversos equipamentos de efeito menos letal, como granadas explosivas (do tipo luz e som, efeito pimenta, lacrimogêneo, identificador) e munição de borracha de diversos calibres.

A delegada Geral da Polícia Civil, Ivanisa Olímpio, que esteve presente no workshop, enfatizou a importância da contenção da violência com armas não letais, inclusive na contenção de usuários de drogas, que muitas vezes não portam armas de fogo, mas são muitos agressivos.

“Essa capacitação enriquece o conhecimento das nossas polícias e garante o êxito das nossas ações”, afirmou a delegada, ressaltando que grupos especiais da Polícia Civil já fazem uso desses equipamentos e que a polícia paraibana tem trabalhado de forma integrada.

Também estiveram presentes na capacitação realizada no Centro de Educação da PM, em Mangabeira (capital), o superintendente da Polícia Federal na Paraíba, Marcelo Diniz Cordeiro, o chefe do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal, Carlos Wendell e o assessor da Gerência do Sistema Penitenciário da Paraíba, cabo Cláudio Cruz.

A capacitação foi ministrada pelo gerente de Treinamento e Instrutor da empresa nacional fabricante do Spark e outras TNLs, o coronel da Reserva Remunerada da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ricardo Soares. Ele atuou mais de 24 anos no Bope do Rio, exercendo, inclusive, a função de comandante do Batalhão.

Todas as modalidades de policiamento participaram do treinamento

Prática

Prática foi feita no campo de provas do CE

Militares assistiram atentamente a todas as instruções

Representantes de todas as forças de segurança do Estado

Foi demonstrado o uso de diversas Tecnologias Não Letais

Ex-comandante do Bope do Rio coordenou as instruções

Fonte: Assessoria de Imprensa / http://www.pm.pb.gov.br

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO