sexta-feira, 26 de outubro de 2012

PM critica associação





O comandante-geral da Polícia Militar do DF, Suamy Santana, garantiu que todas as negociações relativas ao aumento salarial da corporação estão sendo discutidas em conjunto com todos os órgãos da segurança pública. "Essa foi uma promessa do governador. Qualquer reajuste que houver deverá ser aplicado para todas as categorias. Seria um absurdo conceder aumento somente para um órgão", disse Santana.

Segundo ele, a Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do DF (Aspra), que vem convocando reuniões com o objetivo de discutir o assunto, não tem legitimidade para falar em nome da categoria. "A Aspra é uma instituição recreativa e, por isso, não pode negociar com o governo. Essa tarefa cabe ao comandante-geral da PM." Santana criticou a atuação do presidente da entidade, Manoel Sansão Alves Barbosa. "Ele já foi indiciado por crime militar devido à incitação de desobediência em assembleia ocorrida em abril ", afirmou.

Na quarta-feira, cerca de 600 bombeiros e PMs se reuniram na Praça do Relógio, em Taguatinga, para discutir o andamento das negociações com o GDF. O grupo ameaça retomar a Operação Tartaruga caso o governo não estabeleça diálogo com os representantes das corporações até 1º de novembro.

Autor(es): » SHEILA OLIVEIRA -Correio Braziliense



0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO