quinta-feira, 25 de outubro de 2012

PM paulista nega autoria de crime




EXTERMÍNIO. Corporação informa instauração de inquérito policial para apurar assassinato de alagoano

A Polícia Militar do Estado de São Paulo não confirmou que foram homens da sua corporação que mataram o alagoano Everton de Andrade Silva, há uma semana, num bairro da periferia daquela cidade, no momento em que ele estava ao lado da filha, de apenas 4 anos, e da esposa. A instituição alega que o assassinato pode ter sido praticado por criminosos que teriam se passado por policiais. A família da vítima disse que vai acompanhar o resultado das investigações de ‘longe’ porque teme ‘represálias’. Em e-mail respondido à Gazetaweb, a PM paulista explicou que a ‘maneira pela qual atuaram os criminosos não condiz com a prática das atividades policiais militares’ e que nenhuma testemunha ou parente de Everton de Andrade se dirigiu até uma delegacia ou à Corregedoria da corporação para denunciar o suposto envolvimento de PMs no homicídio que vitimou o alagoano. A instituição também pediu que para que qualquer informação que possa ajudar no esclarecimento do caso seja dada à Corregedoria da Polícia Militar, que está situada na Rua Alfredo Maia, nº 58, bairro da Luz, capital paulista. Ela, inclusive, ‘convidou’ as ‘testemunhas a comparecer’ à Corregedoria para prestar depoimento.(Gazetaweb) 

Veja o artigo original no Blog PolicialBR

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO