terça-feira, 30 de outubro de 2012

Polícia inicia operação para conter onda de violência em São Paulo




Há praticamente uma semana, a violência se repete. Toda noite, assassinatos ocorrem de forma parecida: homens passam de moto ou de carro, fazem disparos e fogem. Desde a noite de sexta-feira, 42 pessoas foram assassinadas na Grande São Paulo.
Só na madrugada desta segunda-feira (29), foram dez mortes, nove na capital paulista. Em um dos casos, na Zona Leste de São Paulo, bandidos atiraram contra seis jovens que conversavam em um bar. Três morreram.
Os policiais também são alvo. Este ano, 86 foram assassinados no estado, sendo que a maioria estava de folga no momento dos crimes.
Nesta segunda-feira, a polícia começou uma grande operação em Paraisópolis, a segunda maior favela de São Paulo. Lá, atuava o traficante conhecido como Piauí, preso em agosto, que está sendo acusado de ordenar ataques contra policiais militares na Zona Sul da capital.
“Nós combatemos a violência com todo o aparato do Estado, mas não existe guerra alguma. Isso aí é um exagero, alçar essa condição de violência a caracteres, nuances de guerra. Não existe nada disso”, afirma Antonio Ferreira Pinto, secretário estadual de Segurança.
No primeiro dia, a polícia prendeu cinco pessoas e encontrou 130 kg de maconha e 6,5 kg de cocaína. A operação na região da Paraisópolis vai durar dia e noite por pelo menos duas semanas.
Seiscentos policiais percorrem as ruas do bairro para combater o tráfico de drogas e abordar os suspeitos.
Veja o artigo original no G1

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO