quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Prefeitura de Porto Alegre exonera servidor preso em operação policial





Segundo a nota, Administração municipal desconhecia conduta do homem.
Ele foi preso em operação contra roubos a residências nesta quinta (18).

Policiais entram na casa de um dos procurados pela polícia na operação
 (Foto: Dayanne Rodrigues/RBS TV)

O servidor da Prefeitura de Porto Alegre preso preventivamente em operação da Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (18) foi exonerado do cargo de comissão que ocupava, conforme nota divulgada pouco antes do meio-dia.

A operação policial prendeu, no total, oito integrantes de uma quadrilha de roubos a residências e outros crimes, como a "saidinha de banco". Somente nesta quinta sete foram detidos. Pela manhã, agentes entraram na casa do servidor, na Vila Cruzeiro, Zona Sul de Porto Alegre. Ele estava com a mulher e o filho. Na residência foram encontradas duas armas. Um computador e dois celulares também foram apreendidos.

"Ele foi identificado pelas vítimas, ameaça às vítimas", disse a delegada responsável pelo caso, Fabiana Kleine, da 2ª Delegacia de Polícia de Alvorada. Os familiares do suspeito afirmam desconhecer o envolvimento dele com crimes.

Ainda conforme a nota divulgada, a prefeitura diz que "desconhecia conduta desabonatória na vida profissional do cargo em comissão (CC4), então lotado na Secretaria da Administração, o qual estava licenciado desde 15 de outubro".


Escutas telefônicas ajudaram na investigação
As investigações duraram cerca de cinco meses. Interceptações telefônicas realizadas pela polícia e autorizadas pela Justiça apontaram como a quadrilha atuava, como mostra a reportagem do Jornal do Almoço, da RBS TV (veja no vídeo ao lado). Nesta quinta foram presos seis suspeitos em Porto Alegre e um em Santa Maria. Eles atuavam na capital e no interior do estado. O outro envolvido foi preso há cerca de duas semanas após um roubo em Alvorada.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO