sexta-feira, 26 de outubro de 2012

RJ: polícia investiga morte brutal de aluno em república de estudantes




A polícia do Rio está investigando a morte brutal de um aluno de uma das instituições de ensino mais tradicionais do país. O crime ocorreu dentro de uma república de estudantes.
Em uma casa de portão vermelho, no Jardim Botânico, moravam cerca de 15 estudantes. Um dos quartos da república era o de José Leandro Pinheiro, de 21 anos. O jovem foi encontrado morto, na manhã desta quinta-feira (25).
“Com o golpe de uma pedra na cabeça e, desacordado, foi atingido por quatro golpes de faca”, afirmou Rivaldo Barbosa, delegado.
O rapaz que dividia o quarto com ele, Bruno Euzébio dos Santos, de 26 anos, estava na cozinha, desacordado, e, segundo a polícia, com as mãos sujas de sangue. Bruno teve a prisão decretada.
José Leandro Pinheiro nasceu em Deputado Irapuan Pinheiro, cidade com menos de dez mil habitantes, no sertão do Ceará. Foi criado em uma família humilde. O jovem filho de uma professora e de um agricultor se formou em matemática na Universidade Federal do Ceará. Aluno brilhante, no início do ano, conquistou uma vaga no mestrado do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, um dos mais conceituados centros de ensino e pesquisa do país.
José Leandro sempre foi bom aluno. Ganhou várias medalhas. A última foi a de bronze, na Olimpíada Brasileira de Matemática para Universitários. Era admirado pelos colegas.
“Uma pessoa muito simpática, muito querida, bastante inteligente. Eu gostava bastante das opiniões dele. Simpatizava com o modo de pensar dele”, disse Guilherme de Freitas, amigo de José Leandro
Por telefone, conversamos com a prima do estudante, no Ceará. José Leandro sempre foi motivo de orgulho para a família.
“Ele era um rapaz maravilhoso, estudioso demais, respeitador. Não bebia, não usava drogas, não tinha nenhum vício. O vício dele era estudar”, afirmou Maria Keila Rodrigues, prima.
Veja o artigo original no G1

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO