terça-feira, 23 de outubro de 2012

SP: Justiça suspende transferência de atirador para hospital






Fernando Gouveia atirou em três pessoas e se rendeu após oito horas de negociação 
Foto: Marco Ambrosio/Futura Press

A Justiça suspendeu na segunda-feira a transferência de Fernando Gouveia Buffolo, 33 anos, para um hospital psiquiátrico. A suspensão foi pedida pela defesa de Fernando, que na última quinta-feira atirou em três pessoas e, armado, se trancou dentro de casa por mais de oito horas, em São Paulo. A decisão sobre a transferência foi tomada pelo juiz Davi Capelatto, do Departamento de Inquéritos Policiais da Polícia Judiciária (Dipo).

Na semana passada, um oficial de Justiça, acompanhado por enfermeiros, foi até a casa de Fernando (que sofre de possíveis distúrbios mentais) para entregar-lhe uma intimação judicial determinando a sua interdição. Neste momento, o oficial e um dos enfermeiros foram baleados. Silvia Helena Gondim, psicóloga proprietária do imóvel, também foi atingida.

Após os disparos, por volta das 8h30 da quinta-feira, Fernando se trancou em casa, na rua Castro Alves, no bairro Liberdade, e avisou que possuía armas no local. Ele só se entregou à polícia após longa negociação, que durou mais de oito horas.

Duas armas foram encontradas na residência - uma pistola 9 mm, de uso restrito, e uma espingarda calibre 12. Fernando não falou nada no momento de sua rendição, nem apresentou reação. Ele foi encaminhado a um pronto-socorro do bairro do Ipiranga para realização de exames.

No dia seguinte ao crime, a Polícia Civil de São Paulo solicitou à Justiça para transferir Fernando para a um hospital psiquiátrico. Ele está detido na carceragem do 31º Distrito Policial (Vila Carrão).

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO