quarta-feira, 10 de outubro de 2012

SP: PM coloca mais 5 mil policiais nas ruas para combater o crime




A Polícia Militar reforça, a partir desta quarta-feira, o efetivo de policiais em todo o Estado. Diariamente, serão 5 mil policiais militares a mais nas ruas, segundo o comandante-geral da PM, coronel Roberval Ferreira França. A medida deverá culminar em uma série de operações em várias cidades.

De acordo com a PM, para garantir o reforço, um terço dos policiais dos serviços internos serão destinados a operações como Cavalo de Aço (uso de motos); Oste (Operação Saturação por Tropas Especiais) e Direção Segura.

A corporação informou ainda que os trabalhos serão mais intensos na Baixada Santista, em Guarulhos, Taboão da Serra e na zona sul da capital paulista. Ao todo, serão usados 14 helicópteros nas ações da PM. Somente na Baixada Santista, serão duas aeronaves.

Regiões de risco

As cidades escolhidas para ações intensificadas foram alvo de uma série de execuções nos últimos dias. Em Santos, após as mortes do sargento da Força Tática da Polícia Militar Marcelo Fukuhara, 45 anos, e do funcionário do buffet de sua mulher, na madrugada de domingo, pelo menos outras cinco pessoas foram assassinadas em bairros da periferia. Equipes das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) foram enviadas para a cidade para reforçar o policiamento.

Oito pessoas foram mortas e duas ficaram feridas na noite de segunda-feira, em um curto espaço de tempo em Taboão da Serra e Embu das Artes, na Grande São Paulo. Tudo começou após a morte de um policial militar em um posto de gasolina em Taboão. O soldado Hélio Miguel Gomes de Barros, 36 anos, foi morto a tiros, quando parava para abastecer o seu veículo.

Na noite de ontem, três pessoas foram mortas em Carapicuíba após uma ação da Polícia Militar na região. O primeiro caso aconteceu no final da tarde, depois que bandidos em um carro roubado tentaram fugir após não obedecer a uma ordem de parada por policiais da Rota. Houve perseguição e um deles morreu no hospital após ser baleado. As outras vítimas foram baleadas por pessoas desconhecidas que passaram atirando de carro e moto.

A Polícia Civil investiga a onda de assassinatos e tenta relacionar possíveis ligações entre os crimes.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO