quarta-feira, 24 de outubro de 2012

'Pode ter sido crime passional', diz delegado sobre casal achado morto




A Polícia Civil começa a trabalhar com a hipótese de homicídio seguido de suicídio, na história do casal que foi encontrado morto, na manhã desta quarta-feira (22), em um apartamento de luxo, em Londrina, no norte do Paraná. De acordo com o delegado William Douglas Soares, que investiga o caso, a motivação provavelmente foi passional.
Para Soares, essa é a possibilidade mais plausível, conforme as provas que foram coletadas no local onde as vítimas foram encontradas. Após uma visita ao Instituto Médico-Legal, Soares afirmou ainda que já é possível ter certeza de que a mulher foi assassinada. “A vítima mulher foi alvejada com dois disparos. Então, o que é certo dizer, portanto, é que ela não cometeu suicídio. Ela foi vítima de um homicídio”, disse.
Os vizinhos afirmam que o casal vivia em harmonia. “Pelo que a gente via, eles eram apaixonados”, conta Dulce Gonçalves, que mora no mesmo prédio onde o casal morava.
Soares diz que a polícia também vai investigar a possibilidade de uma terceira pessoa ter matado o casal. “Em função do que foi coletado, nós aguardamos agora as imagens do sistema de monitoramento, para saber se, eventualmente, ainda que improvável, se houve um duplo homicídio”, afirmou.
No local da morte do casal, a polícia apreendeu uma arma, três projéteis, além de uma faca, que estava nas mãos da mulher e os celulares de ambos. Em um dos aparelhos, a polícia diz que havia uma chamada para o número 190. “Nós estamos tentando, agora, com a Polícia Militar, saber o teor dessa ligação. Ao que me parece, em um primeiro momento, em função de um problema no equipamento essa ligação não foi gravada. Nós buscamos agora, com o atendente da ligação, para saber o conteúdo, o que se passava, quem ligou”, explicou.
Veja o artigo original no G1

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO