terça-feira, 16 de outubro de 2012

Usuários "migram" pelo subúrbio após pacificação na área da "cracolândia"




O processo de pacificação das comunidades de Manguinhos e Jacarezinho, iniciado no domingo, trouxe consequências desagradáveis a quem passa na Avenida Brigadeiro Trompowski, no bairro de Ramos, acesso à Ilha do Governador: na manhã desta segunda-feira (15) mais de 100 usuários de crack ocupavam um canteiro debaixo de um viaduto. A cena deve se repetir em outros locais nos próximos dias: é a migração dos chamados "andarilhos" do crack.

A diretora do Serviço de Abordagem Social da Secretaria Municipal de Assistência Social, Daphne Braga, confirma que o aumento de usuários no local, próximo à favela do Parque União, já é um reflexo da pacificação das áreas do Jacarezinho e Manguinhos, considerada uma das maiores "cracolândias" da cidade:
"Aquela é uma área de migração. O vínculo do usuário com família, saúde, escola, é muito fraco. Ele fica caminhando, e vai onde existe a oferta da droga. É assim que funciona", explicou Braga, que elegeu o Parque União e o Morro do Cajueiro, em Madureira, Zona Norte do Rio, como os principais locais de migração dos usuários de crack após a pacificação de Manguinhos e Jacarezinho.

Mutirão acolhe 71

Daphne participou do "acolhimento" de 71 usuários de crack em Manguinhos e Jacarezinho na parte da manhã. Conhecidos por sua rotatividade, os usuários perambulam por diversos pontos da cidade em busca da droga e fugindo ao assédio dos assistentes sociais.

A dificuldade de se oferecer tratamento aumenta muito. A diretora reconheceu que as dificuldades são muito maiores do que se imagina: "Como eu trabalho com pessoas, eu não acredito em enxugar gelo. Os usuários têm mais de uma recaída, é complicado obrigar os adultos a fazerem tratamento. Existe o direito de ir e vir garantido na Constituição Federal. Com as crianças, não. Se os pais não cuidam, o Estado tem que cuidar", reforçou.

Segundo Daphne as ações da Secretaria Municipal de Assistência Social serão reforçadas no Parque União, na Ilha do Governador, e no Morro do Cajueiro, em Madureira. A Central do Brasil e adjacências também receberão atenção especial.

Veja o artigo original no Jornal do Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO