sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Viúva de sargento de Santos nega que marido recebia escolta policial





Rosana Alves Gonçalves, a viúva do sargento Marcelo Fukuhara, assassinado na madrugada do último domingo (7), em Santos, no litoral de São Paulo, em entrevista ao Jornal A Tribuna desta sexta-feira (12), negou a versão dada pela polícia de que o marido tinha escolta policial.

Em entrevista, Rosana afirmou que Marcelo recebia ameaças há mais de um ano e que isso já era de conhecimento do comando da Polícia Militar. Haveria, inclusive, uma suposta gravação entregue à polícia, logo depois de uma operação no Morro do São Bento, em Santos, comandada por Fukuhara, em que um homem dizia que o sargento iria morrer. Nesta operação, três homens foram mortos em um suposto confronto com a Polícia Militar.

A viúva da vítima disse não acreditar na versão da polícia, de que o marido tinha escolta. Ela afirmou ainda que Marcelo apenas tinha amigos, que se preocupavam com ele. E que ninguém da Polícia Militar a tinha procurado até esta quinta-feira (11).

A missa de sétimo dia de Marcelo Fukuhara será neste domingo (14), às 17h, na igreja Sagrado Coração de Jesus, na Ponta da Praia, em Santos.

Veja o artigo original no G1

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO