quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Academia das Agulhas Negras realiza Manobras Escolares






A Academia Militar das Agulhas (Aman) está realizando desde o último dia 12 a Manobra Escolar 2012 - atividades onde cadetes e alunos das escolares do Exército participam de uma série de ações voltadas para a instrução, além da verificação do conteúdo compreendido pelos integrantes das escolas militares. A atividade segue até a próxima sexta-feira.

Na manhã de hoje (19), a Aman realizou a simulação de um combate coordenado composto por militares de diversas especialidades no campo de instrução do Morro Alto. O efetivo de cerca de 500 homens empregou na operação viaturas blindadas como Leopard e M60, além de armamentos de diversos calibres e morteiros para lançamento de granadas. O objetivo da atividade é simular um cenário de guerra, onde se busca a conquista de uma região dominada por uma força oponente.

As atividades da manobra contam com o apoio de equipamentos de defesa e de simulações de combate, buscando o aperfeiçoamento e adestramento dos militares envolvidos nas ações. A manobra é realizada em duas fases distintas, sendo que a primeira comtempla as atividades de planejamento operacional e logístico. Na segunda fase, os militares desenvolvem ações relacionadas a especialidades de cada arma.

Segundo a Coordenação do curso de Comunicação Social do Centro de Estudos de Pessoal e Forte Duque de Caxias, a manobra vem coroar a instrução de todos os cadetes durante esse ano, sendo a oportunidade de colocar todos os cadetes para trabalharem dentro de suas armas de serviço em prol de uma operação. A academia recebe, neste momento, outras escolas de formação do Exército.

O Centro de Estudo de Pessoal, que consiste em uma unidade localizada no Leme, no Rio de Janeiro, tem como missão formar oficiais e praças, em três áreas, de idioma, educação e comunicação social.

Os alunos participam da manobra realizando atividades de assessores de comunicação. A partir dessa iniciativa, surgiu a oportunidade de convidar, também, os estudantes do Centro Universitário de Volta Redonda (UniFOA). O objetivo da parceria é mostrar para os estudantes como um jornalista monta a sua pauta e como se conduz uma matéria, no caso de uma operação militar.



Parceria

A novidade deste ano foi a parceria da Aman com o UniFOA, que está participando das atividades com os alunos dos cursos de Comunicação Social, visando promover uma experiência curricular e pessoal dos estudantes da instituição.

Segundo a professora de Telejornalismo, Angélica Arieira, a instituição foi convidada em função da vontade de intermediar o contato dos alunos de Comunicação Social do Exército com os do UniFOA.

- Desde então foi um alegria para as duas partes. Nós fornecemos aos alunos do Exército orientações em termos de rádio e publicidade. Foi bastante positivo para todos. Conseguimos mostrar para os alunos que o Exército, hoje, é completamente diferente do formado há 40 anos - contou.

De acordo com o estudante do curso de Jornalismo Lucas Motta, de 19 anos, as atividades foram importantes para os estudantes conhecerem como é a rotina militar.

- Temos que procurar estar próximos da realidade, e não se prender apenas a histórias ou a informações que o povo conta. Foi ótimo. Eu mudei a minha visão - disse.

Segundo a estudante de Publicidade Camila Souza Braz, de 20 anos, a experiência de andar em um helicóptero foi incrível e resultou em lembranças incríveis.

- Foi maravilhoso, um aprendizado muito grande para minha vida pessoal e profissional. Experiências que vou levar para a vida inteira - frisou.

De acordo com o estudante de Jornalismo Pedro Borges, de 20 anos, as atividades que as manobras proporcionaram foram incríveis.

- Acordei às 4h da manhã e andei de caminhão em lugares sem iluminação. A granada explode e conseguimos ver a claridade como se fosse dia. Foram muitas ações, que nunca pensei que iria presenciar - conclui.

Por Natacha Prado

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO