segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Agente baleado identifica atiradores e polícia acredita em retaliação




A Polícia Civil acredita que o atentado feito contra um agente penitenciário em Passos (MG) pode ter sido retaliação. De acordo com o delegado Marcos Pimenta, os dois suspeitos que atiraram contra Dirceu Gonçalves Maia Neto, de 34 anos, no último sábado (3) são foragidos do presídio da cidade. O agente passou por cirurgia e segue internado em coma induzido na UTI da Santa Casa de Passos.

Segundo Pimenta, o agente penitenciário reconheceu Eloídes de Oliveira Santos, de 31 anos, e Ederson Alves da Silva, de 28, como os autores dos disparos. Os dois são naturais de Passos e com várias passagens pela polícia.

“Como os dois estavam presos no Presídio de Passos, a gente suspeita de algum desentendimento entre eles que possa ter acontecido lá dentro, mas ainda é muito cedo para afirmar isso”, afirma o delegado.
Na hora do crime, Neto estava em uma motocicleta e foi perseguido por suspeitos que estavam em um carro de cor preta. Vários tiros foram disparados. Conforme a polícia, pelo menos seis atingiram o peito e um, o pé do agente. Marcas de tiros ficaram no portão e na parede de uma casa. A motocicleta que o agente usava também ficou com as marcas das balas. O agente baleado trabalha há quatro anos no Presídio de Passos.

De acordo com a polícia, o carro utilizado pelos bandidos é um Astra preto que foi roubado no dia anterior ao crime, em Franca (SP), a 107 quilômetros de Passos. Segundo a polícia, dois homens armados renderam o dono, um taxista, que foi amarrado e abandonado em uma estrada rural da cidade paulista. O veículo ainda não foi encontrado.

Este foi o segundo caso de tentativa de homicídio contra agentes penitenciários neste fim de semana no Sul de Minas. Em Três Corações (MG), um outro agente foi esfaqueado ao sair de uma festa.

Fonte: http://g1.globo.com

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO