domingo, 11 de novembro de 2012

Bope encerra operação em MT após morte do 4º suspeito de roubar banco





Assalto a banco ocorreu no dia 9 de outubro em Marcelândia.
Corpo de suspeito estava em decomposição, diz PM.
Assalto ocorreu em um banco na cidade de Marcelândia. (Foto: Cleverton Neves/Sónotícias)

Os Policiais Militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) encerram a operação dentro de uma mata fechada, em Marcelândia, a 712 quilômetros de Cuiabá, após encontrar neste domingo (11) o corpo de um rapaz suspeito de ser o quarto integrante de uma quadrilha que assaltou uma agência bancária no município. O crime ocorreu no dia 9 de setembro, quando quatro suspeitos invadiram o banco e fizeram clientes e funcionários reféns.

O tenente coronel Celso Henrique, que comandou as buscas na região, disse ao G1que o corpo encontrado neste domingo é do assaltante que foi baleado no braço, durante a troca de tiros com os policiais na data do crime. Na ocasião, o suspeito conseguiu fugir com os comparsas para dentro de uma mata que fica a aproximadamente 70 quilômetros de Marcelândia.

“Ele deve ter morrido no início da semana e o corpo já está em avançado estado de decomposição. Fizemos uma identificação inicial por meio do ferimento no braço dele e por uma foto. Ao que tudo indica, ele [suspeito] deve ter morrido por conta de uma infecção no ferimento”, relatou o tenente.

O suspeito, segundo a polícia, tem 28 anos e é natural de Terra Nova do Norte. No entanto, as investigações apontaram que nos últimos meses ele estaria morando em Rondônia. Em uma carteira que o jovem guardava no bolso da calça, os policiais encontraram R$ 1,8 mil dentro, segundo o tenente.
Imagens feitas por morador mostram ladrões com refém após assalto (Foto: Reprodução/ TVCA)

Já neste sábado (9), houve confronto entre os policiais e o terceiro integrante da quadrilha. Celso Henrique contou que os policiais militares avistaram o suspeito na mata, que estava armado com um fuzil e, na ocasião, ele teria disparado vários tiros contra a equipe. Durante o tiroteio, o suspeito foi atingido e acabou morrendo no local. Ele também estava com um mochila e dentro os policiais encontraram R$ 98 mil. Dessa forma, o tenente coronel

Dessa forma, o coronel Denardi ressalta que a equipe de Batalhão de Operações Especiais trabalhou com a hipótese de que apenas os quatro integrantes da quadrilha estariam escondidos na mata. Contudo, ressalta que as investigações prosseguem para identificar as pessoas que teriam dado suporte na agência durante o assalto. Quanto ao valor roubado da agência que seria mais de R$ 200 mil, a Polícia Militar informou que já foram recuperados
R$ 107 mil do montante.

Fuga
No dia 22 de outubro, um dos ladrões também morreu após trocar tiros com os policiais ao passo que três conseguiram escapar das balas e permaneceram escondidos na mata. Já no dia 7 de outubro, outro integrante da quadrilha morreu após ser baleado em confronto com os policiais.

O assalto ocorreu no dia 9 de setembro, quando quatro suspeitos invadiram uma agência bancária do município. Depois de roubar o dinheiro, o grupo fugiu levando cinco reféns. Os assaltantes entraram em confronto com a PM e, durante a fuga, incendiaram dois veículos e tentaram destruir uma ponte com explosivos.

Conforme a polícia, os suspeitos parecem abatidos e desorientados. Durantes as buscas, a PM encontrou armamentos pesados, alimentos, remédios, coletes, munições e acampamentos onde o grupo passou.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO