quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Chefe da Inteligência da PF-TO é assassinado a tiros




O delegado Edward Neves Duarte, chefe do Núcleo de Inteligência da Polícia Federal do Tocantins, foi assassinado na segunda-feira (19), quando saía de casa, com dois tiros. O inquérito que investiga a morte indica a versão de latrocínio. De acordo como o assessor da comunicação PF no estado, Farlei Meyer, todos os indícios apontam para a tentativa de roubo seguida de morte.

O chefe da Inteligência da PF deixava sua residência, no Plano Diretor Sul, em Palmas, por volta das 14h, quando foi abordado por três homens. Ele teria reagido e foi atingido por dois dos quatro tiros disparados pelos assaltantes. “Um ficou na frente do carro, outro o abordou por trás. E o terceiro dava cobertura. Quando ele reagiu ao assalto, o de trás efetuou quatro disparos. O delegado foi atingido no abdome e na nuca”, detalhou Meyer. Na fuga, o responsável pelos disparos jogou a arma numa obra nas proximidades.

Vizinhos e a esposa do delegado o socorreram para o Hospital Geral de Palmas, onde Neves Duarte faleceu, durante uma cirurgia. A Polícia Militar foi acionada e conseguiu deter os suspeitos, que teriam confessado o crime. A arma foi encaminhada para Brasília, onde vai passar por perícia. Os três suspeitos têm antecedentes criminais, sendo um por latrocínio e os outros dois por roubos simples. O delegado federal Antônio Glautter Azevedo Morais é o responsável pelo inquérito.

Edward Neves Duarte, que estava à frente do Núcleo de Inteligência da PF do Tocantins há um ano, foi enterrado na terça-feira (20), no Cemitério de Taguatinga, no Distrito Federal.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO