quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Chefes do PCC que comandavam ações de presídio são transferidos




Dois integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) foram transferidos na terça-feira para o presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo. A remoção ocorreu após investigação da Polícia Federal descobrir que eles comandavam ações criminosas de dentro da prisão onde estavam.

Os transferidos são Abel Pacheco de Andrade, o Vida Loka, um dos principais bandidos da facção, e Alexandre Campos dos Santos, o Jiló, acusado de ser um dos tesoureiros do PCC. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

A transferência dos dois não tem ligação com a parceria anunciada anteontem pelos governos federal e paulista para o combate ao crime organizado, que prevê a remoção de presos da facção para outros Estados. A transferência de presos do PCC para o regime disciplinar diferenciado de Presidente Bernardes só é adotada em casos extremos. Para policiais, magistrados e promotores, a movimentação dos chefes da fação para esse regime de isolamento pode provocar um acirramento na violência hoje vivida no Estado.

A transferência de presos da facção é apontada como um dos motivos para a série de ataques contra as forças de segurança em 2006, quando mais de 500 pessoas foram mortas nas ruas de São Paulo, entre elas agentes penitenciários e policiais.

Fonte: http://www.jb.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO