quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Forças Armadas definem estratégias para a Copa 2014




Oficiais do Exército, da Aeronáutica e da Marinha reuniram-se no Quartel General da 5º Região Militar e 5º Divisão de Exército, em Curitiba, para definir estratégias para a Copa do Mundo de 2014 no Paraná.

O major-brigadeiro do ar Flávio dos Santos Chaves, coordenador do Ministério da Defesa para a região Sul, falou sobre a coordenação de defesa de área, abordando temas como comando e controle, defesa aeroespacial, estruturas estratégicas, fiscalização de explosivos, produtos químicos e explosivos, força de contingência e defesa de área marítima e fluvial. Chaves destacou a importância da troca de informações e aproveitamento das novas tecnologias. “A Copa do Mundo representará a imagem do Brasil no exterior e não aceitaremos falhas comprometedoras”, disse.O general de brigada e comandante de artilharia Walter Nilton Pina Stoffel abordou as experiências do exército nos Jogos Pan Americanos e na RIO+20. “As forças de segurança estão integradas para garantir a lei e a ordem durante este megaevento que é a Copa do Mundo”, afirmou.“Estamos trabalhando em conjunto com as forças municipal, estadual e federal, e colocando nossa experiência na participação de grandes eventos”, disse o comandante da 5ª Região Militar, general de divisão Williams José Soares.O secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Fifa 2014, Mario Celso Cunha, também participou do encontro. Ele falou sobre a preparação da Copa no Paraná e destacou a importância da presença das forças armadas neste planejamento. “O Ministério da Defesa tem sido um bom parceiro nestes megaeventos e agora, além das atribuições legais, ajudará com o corpo de voluntários, dentro do programa Brasil Voluntário, no qual os militares atuarão com os uniformes da Fifa, sem a farda tradicional”, disse Cunha.O delegado da Polícia Federal Flúvio Cardinelle Oliveira Garcia, presidente da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para Grandes Eventos do Paraná, explicou que o trabalho envolve 15 oficinas de segurança e 38 instituições. “Estamos preparando os protocolos integrados de atuação para estabelecer a competência de cada setor”, disse Garcia.Também participaram do encontro o assessor da Secretaria Municipal da Copa Geraldo Pereira; o superintendente da Agência Brasileira de Inteligência, Nivaldo Binder; e representantes da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná, além de outros oficiais das Forças Armadas.

Fonte: http://www.exercito.gov.br

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO