segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Noite violenta em SP deixa 15 mortos






Em Osasco, menino de cinco anos e o pai morreram baleados em bar durante festa de aniversário
Guilherme Voitch
Manifestação. Em Brasilândia, caminhada pela paz reuniu cerca de 300 pessoas de branco na manhã de ontem

A Grande São Paulo voltou a ter uma madrugada violenta. Entre a noite de sábado e a madrugada de ontem, pelo menos 15 pessoas foram mortas na capital paulista e na região do ABC. O número representa o dobro da média diária de assassinatos na onda de violência que atinge o estado (oito). Outras 23 pessoas foram baleadas. Os crimes seguiram as características de execução, comuns na onda de violência que vem assustando São Paulo nos últimos meses: homens em moto passam atirando contra pessoas indefesas em bares e ruas.

Na semana passada, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo divulgou dados referentes à criminalidade na cidade. Em outubro, 176 pessoas foram vítimas de homicídios na capital paulista, ante 82 casos no mesmo período do ano passado, em um aumento de 114%.

Nos demais municípios da região metropolitana, foram outros 155 homicídios no mês passado, ante 100 no mesmo período de 2011, um aumento de 55%. Os casos não incluem a capital. Outubro também foi o mês mais violento de 2012 até agora, com um aumento de 31% nos casos na comparação com setembro, quando 143 foram assassinadas.

Na quarta-feira, dia em que as estatísticas de outubro foram divulgadas, o governador Geraldo Alckmin anunciou a troca de comando na Secretaria. O ex-procurador geral de Justiça Fernando Grella Vieira assumiu no lugar de Antônio Ferreira Pinto. Hoje, o governador Geraldo Alckmim anuncia os nomes dos novos chefes da Polícias Civil e Militar

chacina em São Bernardo do campo

Até uma criança foi vítima dos ataques do final de semana. Daniel Andrade do Nascimento, de 5 anos, morreu baleado junto com o pai, Eliezer Francisco Nascimento, de 31 anos, em um bar de Osasco, quando a família participava de uma festa de aniversário.

Segundo o boletim de ocorrência registrado no 10º Distrito Policial, quatro homens mascarados passaram em veículos disparando contra o grupo de pessoas que comia churrasco e bebia cerveja dentro e na frente do estabelecimento comercial, por volta de 1h30. Os atiradores se dividiram. Dois estavam em um carro e dois em uma moto. Eles fugiram sem levar nada.

Em São Bernardo do Campo, também foi registrada uma chacina. Perto das 23h de sábado, quatro homens em duas motos também atiraram contra pessoas num bar. Três pessoas foram baleadas e uma delas morreu. Cerca de uma hora antes, quatro homens em duas motos passaram atirando contra pessoas num bar em outro ponto da cidade. Sete pessoas foram baleadas, sendo que duas delas morreram.

Em Diadema, também no ABC paulista, três pessoas foram mortas a tiros.

Em São Paulo capital, dois suspeitos foram baleados e mortos por policiais militares por volta das 21h de sábado, na região de Aricanduva, Zona Leste. Um comparsa da dupla fugiu. O trio havia invadido uma casa disfarçado com roupas de funcionários de uma companhia elétrica e anunciou um assalto. A PM foi chamada e na troca de tiros matou dois deles, de acordo com o boletim de ocorrência.

Em Brasilândia, cerca de 300 pessoas participaram de uma caminhada pela paz e contra a violência no estado. Uma faixa dizia: "Toda paz é bendita, toda guerra é maldita".

No Grajaú, Zona Sul da capital, uma pessoa foi baleada perto das 22h de sábado. A PM foi acionada por moradores que ouviram disparos.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO